Leia também:
X PL diz que relatório identificou quebra de sigilo dos eleitores

Urnas: Moraes dá 24 horas para PL apresentar relatório completo

Partido de Bolsonaro pede a anulação de votos feitos em modelos de urnas com mau funcionamento

Monique Mello - 22/11/2022 17h59 | atualizado em 22/11/2022 18h12

Alexandre de Moraes Foto: Joédson Alves/(EPA) EFE/EFEVISUAL

Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deu 24 horas para o Partido Liberal (PL) apresentar o relatório completo que pede a anulação de votos feitos em modelos de determinadas urnas nas eleições de 2022, que deu vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A urnas eletrônicas apontadas com “desconformidades irreparáveis de mau funcionamento” são os modelos UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015.

– As urnas eletrônicas apontadas na petição inicial foram utilizadas tanto no primeiro turno quanto no segundo turno das eleições de 2022. Assim, sob pena de indeferimento da inicial, deve a autora aditar a petição inicial para que o pedido abranja ambos os turnos das eleições, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas – diz o ministro em texto emitido pelo tribunal.

A legenda de Bolsonaro entrou com a representação nesta terça-feira (22) no TSE. O documento, assinado pelo advogado Marcelo Luiz Ávila de Bessa, cita que o laudo técnico de auditoria feito pelo Instituto Voto Legal (IVL), contratado pelo PL, constatou “evidências contundentes de mau funcionamento de urnas eletrônicas”.

A representação aponta que apenas as urnas eletrônicas modelo UE2020 devem ter os votos mantidos. Isto indicaria que Bolsonaro saiu vencedor do segundo turno, com 51,05% dos votos. Esse modelo mais recente tem 224.999 urnas, o que representa 40,82% do total.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.