Leia também:
X STF: Ministro André Mendonça anula condenação de Arruda

TSE tem menos de 1 mil inscritos e reações negativas no Telegram

Corte eleitoral criou página na última terça-feira e tem recebido um alto índice de rejeição

Paulo Moura - 23/05/2022 08h49 | atualizado em 23/05/2022 09h23

Edifício sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está longe de ser o perfil mais querido do Telegram, e os números da Corte na plataforma exemplificam bem essa afirmação. Criada na última terça-feira (17), a página do Tribunal não chega sequer a mil inscritos na rede social. Somado a isso, também está o fato de que a imensa maioria das reações às postagens são negativas.

Até a manhã desta segunda (23), o canal Tribunal Superior Eleitoral, que é verificado como pertencente à Corte, aparecia com cerca de 820 seguidores. Nas sete postagens feitas até esta segunda, todas contam com uma imensa quantidade de reações negativas, ilustradas pelos emojis de cocô, que lideram cada uma das publicações.

Página verificada do TSE tem menos de mil inscritos Foto: Reprodução/Telegram

A mensagem com a maior rejeição foi publicada na última quinta (19) com o título: Veja como acessar informações confiáveis sobre as eleições. Até esta segunda, a postagem já havia recebido 505 emojis de cocô contra apenas 65 emojis de positivo. Ao todo, os sete posts feitos pelo TSE receberam mais de 2,5 mil reações negativas contra cerca de 500 positivas.

Emojis de cocô lideram reações ao perfil do TSE no Telegram Foto: Reprodução/Telegram

Na última terça (17), o TSE anunciou uma parceria com o Telegram para as eleições deste ano. O acerto foi firmado com validade até 31 de dezembro. O acordo estabeleceu justamente a criação de um canal oficial do TSE no Telegram para divulgação de informações oficiais sobre o pleito.

Além do canal, o Telegram ainda assumiu o compromisso de criar um robô para tirar dúvidas de eleitores e desenvolver um meio de marcar conteúdos considerados “desinformativos”. Na ocasião, o TSE anunciou que essa era a primeira parceria do mundo de um órgão eleitoral que envolvia cooperação e ações concretas com a plataforma.

Leia também1 STF: Ministro André Mendonça anula condenação de Arruda
2 Talibã força apresentadoras a cobrirem o rosto no Afeganistão
3 Lira defende fim da taxação excessiva de bens e serviços
4 Suspeita de envenenar enteados nega ter confessado crime
5 Tragédia: Mãe e filho morrem após casa pegar fogo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.