Leia também:
X Jovem ganha R$ 1 milhão no dia do nascimento do filho

TSE fará parceria com redes sociais para coibir “fake news”

Acordo será assinado nesta terça-feira

Henrique Gimenes - 14/02/2022 16h54 | atualizado em 14/02/2022 17h41

Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Nesta segunda-feira (14), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que irá assinar um compromisso com diversas redes sociais com o “objetivo de combater a disseminação de desinformação no processo eleitoral”. A iniciativa engloba o Twitter, o TikTok, o Facebook, o WhatsApp, o Google, o Instagram, o YouTube e o Kwai.

O acordo será assinado pelo presidente da Corte, Luís Roberto Barroso, nesta terça-feira (15).

– Ao renovar a parceria com as principais plataformas digitais que operam no Brasil, iniciada nas eleições municipais de 2020, a Justiça Eleitoral reforça a estratégia para combater a divulgação de notícias falsas que podem comprometer a legitimidade e a integridade das eleições marcadas para os dias 2 de outubro (primeiro turno) e 30 de outubro (eventual segundo turno) – informou o TSE.

De acordo com a Corte, o compromisso envolve “ações, medidas e projetos que serão desenvolvidos em conjunto pela Corte Eleitoral e por cada plataforma, conforme as respectivas características, funcionalidades e público-alvo. Por meio desse acordo, todas as plataformas se comprometem a priorizar informações oficiais como forma de mitigar o impacto nocivo das fake news ao processo eleitoral brasileiro”.

Por fim, o TSE explicou ainda que as iniciativas adotadas “com as organizações não envolvem troca de recursos financeiros e não acarretam qualquer custo ao Tribunal. As medidas a serem colocadas em prática devem ocorrer inclusive após o período eleitoral, até 31 de dezembro deste ano”.

Leia também1 Após 'cobrança', TSE entrega repostas sobre urnas a militares
2 Em entrevista, Barroso ameaça suspensão do Telegram
3 Barroso volta a atacar Bolsonaro: "A mentira já está pronta"
4 Zé de Abreu chora em entrevista em Portugal e vira piada na web
5 TSE terá parceria com redes sociais para coibir "fake news"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.