Leia também:
X Ator de Hulk responde Anitta em campanha “antiBolsonaro”

Telegram fecha acordo com TSE contra fake news nas eleições

Na semana passada, ministro Alexandre de Moraes, do STF, chegou a determinar a suspensão do aplicativo no Brasil

Henrique Gimenes - 25/03/2022 20h07 | atualizado em 25/03/2022 21h46

Ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: STF/Rosinei Coutinho

Nesta sexta-feira (25), o Telegram aceitou a “proposta” feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e assinou um acordo de cooperação no combate às fake news. A empresa aderiu ao Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação no âmbito da Justiça Eleitoral.

A medida ocorre após o Telegram quase ser bloqueado no Brasil, após determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro chegou a suspender o funcionamento do aplicativo, mas os responsáveis pelo Telegram se desculparam e acataram uma determinação do ministro.

Ao anunciar o acordo nesta sexta-feira, o TSE informou que “com mais essa parceria, o TSE segue o objetivo e fim de garantir a democracia por meio de informação correta à população”.

Vale lembrar que o Pleno.News já possui um canal no Telegram no qual você pode ficar atualizado e acompanhar as principais notícias. Basta clicar neste link e seguir a página.

Leia também1 TSE sugere ao Telegram adesão a programa contra fake news
2 Bolsonaro lembra que presidente eleito "terá duas vagas no STF"
3 Telegram: Maioria das reações a bloqueio foi negativa, diz FGV
4 PGR pede ao STF medidas contra o deputado Daniel Silveira
5 Presidente Jair Bolsonaro ironiza ministros do TSE: "Queridos"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.