Leia também:
X Suzane von Richthofen deixa penitenciária em nova saidinha

SP: MP abre investigação contra o deputado Douglas Garcia

Medida foi motivada após o episódio envolvendo a jornalista Vera Magalhães

Pleno.News - 14/09/2022 18h52 | atualizado em 14/09/2022 19h04

Douglas Garcia provocou a jornalista Vera Magalhães após debate Foto: Reprodução /Prints de vídeos publicados em redes sociais

O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Luiz Sarrubbo, abriu, nesta quarta-feira (14), uma investigação criminal sobre os “ataques” do deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos-SP) contra a jornalista Vera Magalhães.

Candidato à reeleição, o deputado aliado do presidente Jair Bolsonaro tem direito a foro por prerrogativa de função e só pode ser processado criminalmente pelo procurador-geral.

No mês passado, o Ministério Público de São Paulo assinou um acordo com entidades de imprensa para fortalecer a proteção a jornalistas. É a primeira ação da instituição desde a formalização do termo de cooperação.

– O Ministério Público é uma instituição comprometida com o Estado Democrático de Direito, que depende uma imprensa livre – declarou Sarrubbo, no dia 23 de agosto, quando assinou o documento.

O acordo criou canais complementares para o MP receber denúncias sobre episódios de violência dirigidos a profissionais da imprensa.

CRÍTICAS
Vera Magalhães foi hostilizada pelo deputado durante o debate para o governo de São Paulo promovido nesta terça pela TV Cultura, pelo jornal Folha de S.Paulo e pelo portal UOL.

Garcia usou o celular para gravar o momento em que aborda a jornalista para chamá-la de “vergonha para o jornalismo brasileiro”, reproduzindo os comentários feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) há duas semanas. Em seguida, o parlamentar repetiu uma notícia sobre o salário da jornalista na TV Cultura.

Entidades da imprensa, presidenciáveis e candidatos ao governo de São Paulo repudiaram os ataques e manifestaram solidariedade à jornalista. O candidato Tarcísio de Freitas (Republicanos) também lamentou o episódio. Douglas Garcia entrou no evento com um convite cedido pela campanha dele.

– Lamento profundamente e repudio veementemente a agressão sofrida pela jornalista Vera Magalhães enquanto exercia sua função de jornalista durante o debate de hoje. Essa é uma atitude incompatível com a democracia e não condiz com o que defendemos em relação ao trabalho da imprensa – escreveu.

Deputados estaduais de oposição entraram com pedidos para cassar o mandato de Garcia. O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Carlão Pignatari (PSDB-SP), disse que vai apurar a conduta do parlamentar.

*AE

Leia também1 Ciro Nogueira: Atirar celular foi 'mil vezes mais grave' que ofensa
2 Pr. Silas Malafaia critica Vera: "Não suporta ser questionada"
3 Alesp irá investigar conduta do deputado Douglas Garcia
4 Deputado diz dever desculpas a Tarcísio, mas não a Vera
5 Eduardo condena postura de Douglas Garcia: "Lamentável"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.