Leia também:
X Marina: “Não se deve subestimar o bolsonarismo e Bolsonaro”

Simone Tebet cita Moro e Doria: “Estamos perto de um consenso”

Senadora afirma que a terceira via terá um candidato único

Pleno.News - 04/04/2022 11h34 | atualizado em 04/04/2022 11h51

Senadora Simone Tebet Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A pré-candidata à Presidência Simone Tebet (MDB) afirmou que o campo da chamada terceira via está próximo de apresentar uma candidatura única para a disputa ao Planalto. Segundo a senadora, presidenciáveis do centro já se comprometeram a se unir em uma chapa que se apresente como alternativa a Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

Simone disse ter se encontrado com o tucano João Doria e o ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil) e firmado um pacto com os presidentes Baleia Rossi, do MDB, e Bruno Araújo, do PSDB, para selar um acordo em torno de uma candidatura única.

– Nunca estivemos tão próximos de um consenso – afirmou. As declarações foram feitas ao programa Canal Livre, da Bandeirantes, exibido na madrugada desta segunda-feira (4).

– O próximo passo será [os presidentes dos partidos] estarem juntos para vir a público, inclusive através da imprensa, para dizer: “estamos unidos e teremos candidatura única” – completou a parlamentar.

A senadora afirmou também que as negociações ainda não incluem o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, porque, segundo ela, o ex-governador não se apresenta como integrante do centro democrático.

– Ele é bem-vindo para conversar conosco, não há dúvidas disso – acrescentou.

Simone Tebet disse que não desistirá de sua pré-candidatura por entender que tem responsabilidade por ser, atualmente, a única representante feminina na disputa. Ela também reeditou críticas à polarização entre Lula e Bolsonaro. Ambos, segundo a senadora, se eleitos, “levariam o segundo turno até 31 de dezembro de 2026”.

O número de nomes do “centro democrático” descrito por Simone tem diminuído nos últimos meses, o que facilita as negociações por união. Os senadores Alessandro Vieira (PSDB) e Rodrigo Pacheco (PSD), que eram considerados opções da terceira via até o fim do ano passado, desistiram das eleições.

O ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro também deu sinais de que desistiria, mas, após trocar o Podemos pelo União Brasil, recuou e disse que continua à disposição para o Executivo. As principais conversas, neste momento, giram em torno de Simone e João Doria, mas a terceira via também tem Felipe d’Avila (Novo) e, possivelmente, a chegada de Eduardo Leite (PSDB).

*AE

Leia também1 Articulações de Zé Dirceu estão "irritando" Gleisi Hoffmann
2 Marina: “Não se deve subestimar o bolsonarismo e Bolsonaro”
3 Randolfe: “Bolsonaro vencerá se Lula não for mais plural”
4 Joaquim Barbosa rejeita convite do Podemos após saída de Moro
5 Moro posta foto de encontro com Leite: "Necessidade de união"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.