Leia também:
X “Minha irmã falou: ‘Anestesista abusou de você’”, conta vítima

Saiba quem é o presidenciável mais rico das eleições de 2022

Candidatos ao Planalto declararam, somados, R$ 140 milhões em bens

Paulo Moura - 14/08/2022 13h05 | atualizado em 15/08/2022 13h30

Pablo Marçal Foto: Reprodução/YouTube Pablo Marçal

Os 12 candidatos ao Palácio do Planalto em 2022 já registraram suas candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No total, os postulantes ao cargo de presidente da República declararam R$ 140 milhões em bens. Dessa quantia, quase 70% está concentrada em apenas um nome: Pablo Marçal, o (ainda) candidato do Partido Republicano da Ordem Social (PROS).

O “ainda” é justificado pelo fato de que há um imbróglio jurídico envolvendo o nome do coach como representante da sigla na disputa pela chefia do Executivo federal. O atual presidente do PROS, Eurípedes Junior, conseguiu na Justiça o direito de assumir o comando da legenda no lugar de Marcus Holanda, que era favorável a ter o coach como presidenciável.

Eurípedes, por sua vez, é contrário ao nome de Marçal como candidato ao Planalto e defende o apoio do PROS ao ex-presidente Lula (PT) ainda no primeiro turno da corrida presidencial.

Com briga ou sem briga na Justiça, o fato é que Marçal é o nome mais rico da atual disputa presidencial. Inicialmente, ele chegou a declarar que possuía uma fortuna de cerca de R$ 16,9 milhões, o que dava a ele o segundo lugar na lista dos presidenciáveis mais endinheirados, atrás do candidato do Novo, Felipe D’Ávila, que declarou R$ 24,6 milhões.

Entretanto, Marçal retificou sua lista de bens e adicionou uma participação societária de R$ 80 milhões, passando a constar, assim, com R$ 96,9 milhões em recursos apresentados ao TSE. Além dos R$ 80 milhões acrescentados recentemente, o candidato do PROS também possui declarada uma outra participação societária, de R$ 13,7 milhões.

Confira abaixo os valores declarados pelos candidatos ao Planalto:

– Pablo Marçal (PROS): R$ 96.942.541,15

– Felipe D’Ávila (Novo): R$ 24.619.627,66

– Lula (PT): R$ 7.423.725,78

– Ciro Gomes (PDT): R$ 3.039.761,97

– Simone Tebet (MDB): R$ 2.323.735,38

– Jair Bolsonaro (PL): R$ 2.317.554,73

– José Maria Eymael (DC): R$ 1.584.939,91

– Soraya Thronicke (União Brasil): R$ 783.000,00

– Roberto Jefferson (PTB): R$ 745.323,41

– Sofia Manzano (PCB): R$ 498.000,00

– Vera (PSTU): R$ 8.805,00

– Léo Péricles (UP) R$ 197,31

Total: R$ 140.287.212,30

Leia também1 Eleições: Presidenciáveis somam mais de R$ 140 milhões em bens
2 Bombardeios elevam temor em maior usina nuclear da Europa
3 “Minha irmã falou: ‘Anestesista abusou de você'”, conta vítima
4 Morre Paulo Roberto Costa, primeiro delator da Lava Jato
5 Em crise com China, Taiwan recebe parlamentares dos EUA

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.