Leia também:
X Lira adia votação de PL que legaliza jogos de azar no Brasil

Mourão ‘aconselha’ Lula sobre reeleição: ‘Precisará de coragem moral’

Vice-presidente disse, no entanto, que Jair Bolsonaro tem condições de reverter as pesquisas

Pleno.News - 22/02/2022 19h13 | atualizado em 23/02/2022 12h45

Vice-presidente Hamilton Mourão comentou sobre reeleição de Lula Foto: VPR/Romério Cunha

O vice-presidente Hamilton Mourão comentou, nesta terça-feira (22), sobre um eventual retorno de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência do país.

Em entrevista ao site O Antagonista, o general da reserva do Exército culpou os governos do PT pela polarização política no país e disse que Lula precisará de “bom senso” e “coragem moral” para governar, caso seja eleito.

– Essa animosidade, esse clima que se instalou no país de uns anos para cá começa no governo do PT, que criou a famosa expressão “nós contra eles”. Quando se cria uma expressão dessa, quando o “eles” dá a volta por cima, o “nós” começa a ter problema. Então, eu espero que o Lula e principalmente as lideranças do PT compreendam isso aí: que os problemas do Brasil são muito maiores do que esse [a polarização] e que ele [Lula] vai precisar [se eleito] ter o bom senso de governar de acordo com as regras estabelecidas e, principalmente, tendo a coragem moral de efetuar as reformas que têm que ser feitas, porque, senão, nós vamos continuar marcando passo – afirmou.

Ainda segundo o militar, o presidente Jair Bolsonaro pode reverter os números das pesquisas eleitorais – que hoje apontam a vitória do ex-presidente Lula. Para Mourão, a popularidade de Bolsonaro foi bastante afetada pela pandemia da Covid-19, decretada pela Organização Mundial da Saúde em março de 2020, pouco mais de um ano após o início do atual governo.

– Eu acho que a pandemia influenciou muito, porque, [nos] três anos que nós tivemos até agora [de governo], dois foram numa situação extremamente excepcional, que foi essa questão da pandemia. Vamos lembrar: quando viramos ali, para a entrada de 2020, havia a [expectativa da] entrega da reforma administrativa e da reforma tributária. Poderia ter passado esse período todo discutindo esses assuntos e ter avançado com eles. E, na realidade, o que é que aconteceu? Nós entramos num pântano da discussão da pandemia, e, a partir daí, isso influenciou, vamos dizer assim, na perda de popularidade por parte do presidente Bolsonaro. Eu vejo dessa forma – esclareceu Mourão.

Leia também1 Lula fala em 'limites' e quer uma "regulação civilizada" da mídia
2 Lira adia votação de PL que legaliza jogos de azar no Brasil
3 TRF anula busca e apreensão da PF contra Ciro Gomes
4 Na ONU, Brasil pede que Rússia retire tropas da Ucrânia
5 Fábio Faria 'desiste' das eleições e diz que seguirá no governo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.