Leia também:
X Petista que matou apoiador de Bolsonaro é liberado pela polícia

Moraes sobre sala de totalização: “Nem secreta, nem escura”

Ministro visitou o local com representantes de entidades e partidos políticos

Paulo Moura - 28/09/2022 11h49 | atualizado em 28/09/2022 12h10

Representantes visitaram sala de apuração no TSE Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, visitou nesta quarta-feira (28), com partidos políticos, representantes do governo e entidades, a sala de totalização de votos na Corte Eleitoral. Ao comentar a agenda, Moraes defendeu o processo de apuração realizado pelo Tribunal e disse que a sala não é “secreta”, nem “escura”.

– Nós realizamos hoje uma visitação à sala de totalização exatamente para mostrar o que já é óbvio, mas sempre é importante atuar com transparência, com lealdade a todos aqueles que fazem esse processo eleitoral para demonstrar que é uma sala como vocês puderam ver: é uma sala aberta, é uma sala clara, não é? Não é nem sala secreta, nem sala escura – afirmou.

O local visitado nesta quarta, a sala da Seção de Totalização, é um espaço de trabalho com acesso livre para os representantes de entidades fiscalizadoras. A equipe do TSE, no entanto, não faz a totalização, que é realizada por um computador, que fica no Centro de Processamentos de Dados, sem interferência humana.

Na última quinta-feira (22), em entrevista ao programa Alerta Nacional, da RedeTV!, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que as Forças Armadas vão colocar militares na chamada sala-cofre do TSE, assim como outras entidades como a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU).

– As Forças Armadas pretendem colocar técnicos deles dentro da sala-cofre do TSE, uma sala que ninguém sabe o que acontece lá dentro. Assim como a Polícia Federal parece que vai fazer a mesma coisa e a Controladoria-Geral da União também deve fazer a mesma coisa. Entendo que a chance de desvio de corrupção diminui bastante. Não zera. Zeraria com o voto impresso – defendeu.

Leia também1 Jair Bolsonaro reage a críticas feitas por Joaquim Barbosa
2 Petrobras reduz preço do querosene de aviação em 0,84%
3 Comitê de André Porciuncula é alvo de vandalismo na Bahia
4 Dia da votação: STF contará com grade e reforço no policiamento
5 Rainha Elizabeth II fez último pedido à família real

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.