Leia também:
X Após debate, Ciro questiona se ele mesmo é destemperado

“Lula seria a volta a um passado sombrio e complexo”, diz Justus

Empresário torce pela permanência de Bolsonaro na Presidência

Monique Mello - 30/09/2022 13h03 | atualizado em 30/09/2022 14h07

Roberto Justus Foto: Reprodução/YouTube Shark Tank Brasil

Em meio a manifestações de artistas e pessoas públicas sobre o voto na reta final das eleições 2022, Roberto Justus também se pronunciou. No entanto, além de dizer para quem irá seu voto, o empresário escolheu enfatizar qual candidato não será o seu escolhido: o ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT).

Em publicação no seu perfil do Instagram nesta quarta-feira (28), Justus negou que apoiaria o petista. As especulações se deram após sua presença em um jantar em São Paulo nesta semana, promovido pelo Grupo Esfera Brasil, entre Lula e empresários.

– Ontem estive em um jantar promovido por uma entidade apartidária. Esse grupo promoveu jantares com a maioria dos candidatos ao Planalto e ao Governo de São Paulo. Inclusive, com o presidente Jair Bolsonaro, nesse mesmo local. Nós empresários comparecemos a esses encontros com intuito de ouvir dos candidatos os seus projetos para o Brasil. Em nenhum momento a nossa presença significou apoio a nenhuma das candidaturas. Temos a obrigação e a preocupação de entender a visão de todos eles, independentemente da nossa posição política e ideológica. Muitas pessoas entenderam equivocadamente que minha presença ontem seria um apoio ao candidato Lula. Que fique claro que isso não é verdade – escreveu.

Em entrevista à coluna F5, da Folha de S.Paulo, publicada nesta quinta (29), Justus afirmou que eleger Lula seria “volta a um passado sombrio e complexo”.

– Prefiro muito mais a continuidade do presidente [Jair Bolsonaro] – afirmou, apontando que Bolsonaro “está mudando bastante o jeito dele”.

Em sua visão de empresário, Justus avalia de forma positiva a atual economia brasileira, citando o ministro da Economia Paulo Guedes.

– Apesar da pandemia e a guerra na Ucrânia, o Brasil está em um bom momento econômico. Meu voto vai para a continuação, mais quatro anos de Paulo Guedes para consertar de vez o Brasil – pontuou.

Leia também1 Neymar cita democracia após ataques por apoio a Bolsonaro
2 Bolsonaro: 'É compreensível a Globo torcer pela volta do ladrão'
3 Casagrande critica Neymar por apoio a Bolsonaro: "Patético"
4 Vídeo: Renato Gaúcho manifesta apoio a Jair Bolsonaro
5 Maisa manifesta voto em Lula e ganha resposta do petista

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.