Leia também:
X Candidato a deputado federal é esfaqueado por ex-amante

“Não preciso fazer promessas”, diz Lula ocultando propostas

A omissão seria uma "estratégia" do Partido dos Trabalhadores

Pleno.News - 27/09/2022 12h10 | atualizado em 27/09/2022 12h55

Lula ainda não divulgou seu plano de governo Foto: EFE/Fernando Bizerra

A cinco dias da votação em primeiro turno, a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não divulgou até o momento um plano detalhado com o programa de governo petista. Também não há previsão de que um documento seja apresentado aos eleitores antes do primeiro turno. Nesta segunda-feira (26), Lula afirmou que “não precisa fazer promessas”.

Ao não se comprometer com um roteiro claro e detalhado de propostas, o PT age para evitar desgastes com segmentos da sociedade e aliados. A omissão, segundo petistas, tem por objetivo também evitar a resistência de nomes que ainda podem manifestar apoio a Lula na reta final.

A campanha do ex-presidente divulgou, em junho, duas diretrizes do plano de governo que vinha sendo elaborado pela coligação de apoio a Lula. Em agosto, um texto genérico de 21 páginas – que não detalha boa parte das promessas que o candidato tem feito nas últimas semanas – foi protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A campanha sugeria, no entanto, que um texto final detalhado seria apresentado, o que não aconteceu.

O próprio texto protocolado no TSE em agosto foi tratado como um “ponto de partida para um amplo debate nacional”. O esboço continha propostas genéricas.

– Nosso horizonte é a criação de um projeto justo, solidário, sustentável, soberano e criativo para um Brasil que seja de todos os brasileiros e brasileiras – dizia.

Petistas afirmavam que ainda iriam finalizar o programa após receberem propostas por meio de uma plataforma online. Mais de 13 mil sugestões, conforme os integrantes da campanha, foram enviadas. Propostas como o Desenrola Brasil, de renegociação de dívidas, e o reajuste na tabela do imposto de renda, divulgadas nas últimas semanas, não foram especificadas no plano apresentado ao TSE.

– Não preciso ficar fazendo promessa porque eu tenho como avalista das políticas que eu vou fazer um legado de oito anos que foram de muito sucesso neste país, para todos os segmentos da sociedade – disse Lula ao cumprir agenda em São Paulo.

O coordenador do programa de governo de Lula, Aloizio Mercadante, disse, por meio de sua assessoria, que foram apresentadas ao TSE “propostas inovadoras e consistentes, realizados eventos temáticos e apresentados textos complementares aprofundando nossas iniciativas”. O argumento é que propostas também estão sendo divulgadas nos atos públicos e em entrevistas do ex-presidente.

– É uma estratégia pautada naquilo que o próprio PT já usou para atacar os adversários. E o PT já se serviu dos planos dos adversários para fazer críticas acentuadas a determinadas figuras – disse Humberto Dantas, cientista político, doutor pela USP e pesquisador da FGV-SP.

*AE

Leia também1 Ciro e Lula não participarão de sabatina da Jovem Pan News
2 Lula aciona o Supremo contra cobrança de R$ 18 milhões
3 Lula teve proteção de atiradores de elite durante evento no Rio
4 Creche simula eleição e estimula voto de crianças em Lula
5 Crente votar em Lula é um absurdo, diz André Valadão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.