Leia também:
X Justiça de SP condena Eustáquio a pagar R$ 20 mil a Boulos

Lula diz que ainda não decidiu se será candidato em 2022

Ex-presidente participou de encontro com movimentos sociais e sindicais em Fortaleza neste sábado

Pleno.News - 21/08/2021 20h08 | atualizado em 21/08/2021 20h26

Ex-presidente Lula Foto: EFE/Sebastião Moreira

Em um evento político neste sábado (21), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar que ainda não sabe se será candidato à presidência em 2022. Durante um encontro com movimentos sociais e sindicais em Fortaleza (CE), o petista ainda disse que pretende “mandar os generais embora” de seus cargos no governo federal.

Lula disse que deve “decidir” somente no próximo ano.

– Só vou decidir no começo do ano que vem. Eu tenho que ter muita responsabilidade ao fazer as coisas. Sou um jovem de 75 anos. Vou pensar muito porque cuidar de 215 milhões de pessoas exige muita responsabilidade – disse.

Apesar de ter dito que não sabe se irá concorrer, o ex-presidente explicou que deve pegar o Brasil numa situação pior do que em 2002, quando foi eleito pela primeira vez.

– Nós vamos pegar esse país pior do que eu peguei em 2002. É importante termos isso na cabeça. Pior do ponto de vista econômico, social, do emprego e político. Eu, se eu ganhar, vou colocar o Camilo [Santana, governador do Ceará] para mandar os generais embora. Vai lá, você, que é corajoso, mandar os generais embora. Porque são quase 7 milhões – destacou.

Ele também criticou a eleição de 2018 e fez elogios a Fernando Haddad, que foi derrotado por Jair Bolsonaro.

– Nós apresentamos como candidato um cara que foi, indubitavelmente, o melhor ministro da Educação da história desse país, que foi o nosso companheiro Fernando Haddad. O que ganhou as eleições em 2018 foi a antipolítica, a anticivilidade, a antifraternidade, a anti-humanidade, a anticompreensão da coisa mínima da solidariedade – ressaltou.

 

Leia também1 Longe das ruas, Lula faz discurso para 'meia dúzia' no Nordeste
2 Dez ex-ministros pedem rejeição da "aventura" de Bolsonaro contra o STF
3 Gleisi, Lindbergh e aliados são hostilizados em hotel no Ceará
4 Eduardo: “Uma hora, as ordens do STF não serão cumpridas”
5 "Não vou recuar um milímetro", diz Otoni de Paula, após buscas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.