Leia também:
X Moraes entrega convite de posse do TSE a Bolsonaro, no Planalto

Janaina Paschoal afirma que Bolsonaro quer destruí-la

Candidata ao Senado por SP, afirmou que votará em Jair Bolsonaro, mas comparou o presidente a Lula

Pleno.News - 10/08/2022 21h16 | atualizado em 11/08/2022 11h36

Janaina Paschoal Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo publicada nesta quarta-feira (10), a candidata do PRTB ao Senado por São Paulo, Janaina Paschoal, afirmou ter certeza de que o presidente Jair Bolsonaro quer destruí-la. Ela considera que o presidente lançou o ex-ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, como candidato ao Senado para atrapalhá-la.

Apesar das declarações, Janaina garantiu que votará em Bolsonaro, porque a volta da esquerda ao poder seria algo ruim.

– Não tenho dúvida disso [que Bolsonaro quer destruí-la]. Eu coloco o país acima da verdade. Entendo que a esquerda voltar é algo ruim, por isso [voto] no Bolsonaro. Mas o que ele está fazendo é para me atrapalhar. Ele não precisaria me apoiar. Entendo que não tenho o perfil das pessoas que o circundam, que são pessoas que o aplaudem em qualquer circunstância. Mas ele lançou o astronauta [Marcos Pontes] para me atrapalhar. Tenho muito potencial de votação. A última pesquisa me deu 16% [de intenção de voto]. Ele disse que o astronauta é o candidato dele. Bolsonaro tem um público cativo que obedece qualquer ordem. O eleitorado que naturalmente estaria comigo se dividiu – apontou.

Para a candidata, o presidente quer aduladores no Senado.

– Numa eleição de um único turno esse movimento é fatal. Bolsonaro está, na verdade, agindo para eu não chegar ao Senado. Ele prefere dar a cadeira para a esquerda do que permitir que uma pessoa que não é aduladora chegue ao Senado. Eu não me dobro. Ele quer aduladores no Senado – completou.

Janaina Paschoal também comparou Bolsonaro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

– Eu demorei para entender como ele funciona. Eu demorei muito para entender essas convocações para manifestações. Eu teria batido muito de frente com ele [se tivesse sido escolhida como vice-presidente em 2018]. Foi a melhor decisão. Apoio quando acho que ele está certo e contesto quando está errado. A dinâmica do Bolsonaro é muito parecida com a do Lula: quer ser reverenciado – ressaltou.

Leia também1 PGE pede multa a Bolsonaro por declarações para embaixadores
2 Plano para resgatar líderes do PCC estava 95% pronto, diz PF
3 Dor de cotovelo? Ciro chama Bolsonaro no Flow de "vergonhoso"
4 Mainardi deixa de escrever para O Antagonista: 'Desisti do Brasil'
5 Governistas indagaram hacker sobre segurança das urnas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.