Leia também:
X Esquerda cria Bolsopedia, site com fake news sobre Bolsonaro

Ex-ministro Marco Aurélio Mello reforça voto em Bolsonaro

Ex-integrante da Suprema Corte afirmou que, como ex-juiz, não poderia votar em Lula

Paulo Moura - 10/10/2022 14h24 | atualizado em 10/10/2022 17h34

Marco Aurélio Mello disse que votará em Bolsonaro Foto: Reprodução/YouTube CD Talks

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello reforçou que votará pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o ex-presidente Lula (PT). Em entrevista ao podcast CD Talks, do site O Antagonista, Marco Aurélio disse ser avesso a polarizações, mas ressaltou que escolheu Bolsonaro no segundo turno em virtude do fato de Lula já ter sido condenado.

– Como ex-juiz, não poderia votar, jamais, em alguém que, primeiro, foi presidente durante oito anos, deu as cartas durantes seis anos no governo Dilma e que foi condenado, se não me falha a memória, em quatro processos por delito contra a administração pública. Os processos foram anulados, mas ele não foi absolvido pelo Supremo – disse.

O ex-integrante da Suprema Corte disse ainda que o STF resolveu “ressuscitar politicamente” o ex-presidente Lula e criticou alguns membros do Supremo por causa de decisões que ele considera estarem, em algumas ocasiões, acima da Constituição.

– Nós devemos ter, mesmo judicando no Supremo, os pés no chão e devemos atuar com a visão aberta, admitindo, inclusive, a possibilidade de um equívoco em um julgamento. Isso é ruim, quando se sentem acima da própria instituição. Que os ocupantes do Supremo hoje percebam essa responsabilidade – completou.

Leia também1 Tebet sugere tirar o vermelho da campanha do PT, diz colunista
2 Na Ucrânia, repórter brasileiro é surpreendido por míssil ao vivo
3 Janones diz querer expulsão de André Valadão: "Maldito"
4 Após visitar Bolsonaro, Datena janta com Lula em São Paulo
5 Congonhas segue com voos cancelados e filas nesta 2ª feira

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.