Leia também:
X Governo Lula não escala Janones para comunicação

Defesa confirma dados do TSE, mas fala em “risco hipotético”

Os militares não encontraram fraudes nas eleições, mas sugeriram melhorias no sistema de biometria

Leiliane Lopes - 09/11/2022 20h42 | atualizado em 10/11/2022 11h08

Urna eletrônica Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Nesta quarta-feira (9), o Ministério da Defesa enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relatório técnico de fiscalização do sistema eletrônico de votação realizado pelas Forças Armadas.

O documento concluiu que os dados de totalização dos votos das eleições deste ano estão corretos.

– Conclui-se que a verificação da correção da contabilização dos votos, por meio da comparação dos Boletins de Urnas (BUs) impressos com dados disponibilizados pelo TSE, ocorreu sem apresentar inconformidade – diz trecho do texto.

Mesmo sem falar sobre fraude e reconhecer o resultado das eleições, a Defesa fala sobre “lacunas” no sistema de biometria, sugerindo melhorias.

Os militares solicitaram que os testes de biometria sejam realizados em um universo maior de pessoas.

Em outro momento, o documento declara que “não é possível afirmar que o sistema eletrônico de votação está isento da influência de um eventual código malicioso que possa alterar o seu funcionamento”.

ALEXANDRE DE MORAES COMENTA RELATÓRIO
Em nota, o ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, comentou sobre o relatório do Ministério da Defesa e exaltou o sistema eleitoral do país.

– O relatório final do Ministério da Defesa, assim como todas as demais entidades fiscalizadoras, não apontou a existência de nenhuma fraude ou inconsistência nas urnas eletrônicas e no processo eleitoral de 2022 – disse.

Leia também1 Governo Lula não escala Janones para comunicação
2 Gettr cobra STF para ter acesso ao processo contra Zambelli
3 Lula diz que ultrapassar teto de gastos é investimento
4 Lula se reúne pela primeira vez com ministros do STF após eleição
5 Cotado para Fazenda, Haddad diz não saber sobre economia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.