Leia também:
X Bolsonaro faz piada com Lula e diz que petista pediu voto no 22

Debate teve 19 pedidos de direito de resposta; 10 foram atendidos

Produção do programa concedeu 4 direitos de resposta para Lula e Bolsonaro

Paulo Moura - 30/09/2022 08h21 | atualizado em 30/09/2022 11h32

Brasileiros assistem ao debate na Globo Foto: EFE/Joédson Alves

O último debate entre os presidenciáveis antes do primeiro turno das eleições, realizado pela TV Globo nesta quinta-feira (29), teve uma verdadeira enxurrada de pedidos e concessões de direito de resposta aos candidatos. Ao todo, foram 19 solicitações ao longo dos quatro blocos do programa, das quais 10 foram aceitos. Cada concorrente considerado ofendido tinha um minuto para falar.

Como era esperado, os candidatos Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT) foram aqueles com o maior número de pedidos. Ao todo, o atual chefe do Executivo fez a solicitação em nove ocasiões distintas, das quais quatro foram aprovadas. Lula, por sua vez, pediu o direito de resposta em seis momentos, dos quais quatro foram efetivamente concedidos.

Além dos dois, a candidata Soraya Thronicke (União Brasil) teve um pedido concedido e outro negado. Padre Kelmon (PTB) também recebeu um direito de resposta, enquanto o único pedido de Simone Tebet (MDB) foi recusado. Os dois únicos candidatos que não fizeram pedidos foram Ciro Gomes (PDT) e Felipe D’Avila (Novo).

O primeiro bloco foi o momento em que os pedidos mais se concentraram. Bolsonaro e Lula fizeram uma dobradinha com quatro pedidos de respostas alternados, consecutivos. Os três primeiros foram aceitos, sendo dois do petista e um do atual presidente. Ainda na primeira parte do debate, Lula teve mais dois pedidos concedidos e Bolsonaro mais um. Foram dez solicitações no total.

Nos três blocos seguintes, foram mais nove pedidos, três em cada um deles. No segundo bloco, um pedido foi concedido para o candidato Padre Kelmon e dois foram negados a Bolsonaro. No terceiro, o presidente teve um pedido atendido e outro negado, enquanto Lula teve um pedido negado. No último bloco, Soraya e Bolsonaro foram atendidos e Tebet teve uma solicitação rejeitada.

Leia também1 Bolsonaro finaliza com Deus, Pátria, Família e Liberdade
2 Pe. Kelmon critica sexualização de crianças em escolas
3 Malafaia rebate falas de Paes e Soraya sobre Padre Kelmon
4 Bolsonaro rebate Thronicke: "A senhora gosta de cargos, deitar e rolar"
5 PT avalia como erro Lula ofender Padre Kelmon em debate

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.