Leia também:
X TSE é alertado sobre possíveis ataques de hackers nas eleições

Carlos B. tira licença da Câmara para auxiliar na reeleição do pai

Vereador do Rio de Janeiro ficará afastado até o dia 30 de setembro

Pleno.News - 03/08/2022 17h59 | atualizado em 03/08/2022 18h11

Vereador Carlos Bolsonaro Foto: CMRJ/Renan Olaz

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), o filho “Zero Dois” do presidente Jair Bolsonaro (PL), entrou de licença sem remuneração da Câmara Municipal do Rio. Ele ficará afastado até 30 de setembro, véspera do primeiro turno das eleições.

Nas redes sociais, Carlos afirmou que pediu o afastamento da Câmara para auxiliar na campanha do pai à reeleição.

– É simples: Eu me licenciei para poder ajudar na campanha do Presidente e para poder fazer isso sem atrapalhar meu trabalho como vereador do Rio. E essa é toda a história, história esta que querem deturpar de forma maliciosa pra atender interesses políticos outros – escreveu.

O pedido de licença foi publicado no Diário Oficial da Câmara do Rio nesta terça-feira (2): “Sirvo-me do presente para solicitar a Vossa Excelência, na forma regimental, licença sem vencimentos, no período de 02 de agosto a 30 de setembro de 2022. Sem mais para o momento, renovo protestos de estima e consideração”.

Carlos segue no comando do controle de perfis das redes sociais do presidente, mas tem agora a companhia do publicitário Sérgio Lima na função, que faz a ponte no comitê de campanha. O vereador comandou as redes sociais de Bolsonaro em 2018. Foi, por isso, considerado um dos responsáveis pela vitória.

*AE

Leia também1 TSE é alertado sobre possíveis ataques de hackers nas eleições
2 Veja lista com os militares que inspecionaram urnas eletrônicas
3 Bolsonaro vai a culto na Câmara e fala da luta contra o mal
4 Apoiadores de Bolsonaro lançam a Frente Lealdade pelo Brasil
5 Agora vai! Manifesto da USP ganha apoio de Dilma Rousseff

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.