Leia também:
X Romário ou Silveira? Veja o que diz pesquisa para o Senado no RJ

Bolsonaro: ‘TSE não irá descartar sugestões das Forças Armadas’

Presidente afirmou ainda que está "brigando por democracia"

Henrique Gimenes - 19/05/2022 15h31 | atualizado em 19/05/2022 17h17

Bolsonaro sério irritado
Presidente Jair Bolsonaro Foto: Flickr/Palácio do Planalto

Nesta quinta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro voltou a disparar críticas contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e afirmou que as sugestões das Forças Armadas não serão “jogadas no lixo”. A declaração ocorreu ao participar do Congresso Mercado Global de Carbono.

Convidadas a participar do processo eleitoral neste ano, as Forças Armadas enviaram diversas sugestões e questionamentos sobre as urnas eletrônicas e sobre as eleições. O TSE respondeu a todas as questões dos militares e apontou que “algumas das sugestões apresentadas continuarão sob análise do corpo técnico deste Tribunal. Caso se observe que podem trazer melhorias técnicas, normativas ou logísticas ao sistema eleitoral, podem vir a compor a regulamentação dos pleitos vindouros”.

O documento com as respostas também aos outros integrantes da Comissão de Transparência das Eleições (CTE) e do Observatórios de Transparência das Eleições (OTE).

Bolsonaro retomou o assunto nesta quinta.

– As Forças Armadas, das quais sou chefe supremo, foram convidadas a participar do processo eleitoral. Não vão ser jogadas no lixo as observações, as sugestões – ressaltou.

O presidente ainda afirmou que está “brigando por democracia”.

– Não serão duas ou três pessoas que vão bater no peito [e dizer]: “Eu mando, vai ser assim e quem agir diferente eu vou cassar registro e vou prender”. Isso não é democracia. (…) E, quem diria, o chefe do Executivo brigando por democracia, onde naturalmente o que acontece é o chefe do Executivo conspirar para se perpetuar no poder – destacou.

Ele também voltou a falar sobre possíveis suspeitas em relação às eleições.

– Não podemos enfrentar o sistema eleitoral onde paire a sombra da suspeição. Há uma democracia, em que é o voto contado – apontou.

Leia também1 Filho de Lula "defende" ladrões e culpa Bolsonaro por assalto
2 Advogada de Bolsonaro assume defesa de Daniel Silveira
3 Bolsonaro diz perder metade de seu tempo se defendendo do STF
4 Guedes é contra reeleição, mas "dá pra ter dois de Bolsonaro"
5 Preso cinco vezes, Anthony Garotinho critica Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.