Leia também:
X Torcedor morre de infarto após jogo do Palmeiras

Bolsonaro tem 48h para explicar reunião com embaixadores

Prazo para manifestação foi dado pela ministra Maria Claudia Bucchianeri, do Tribunal Superior Eleitoral

Henrique Gimenes - 11/08/2022 18h05 | atualizado em 11/08/2022 19h18

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Isac Nóbrega

A ministra Maria Claudia Bucchianeri, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou um prazo de 48 horas (dois dias) para que o presidente Jair Bolsonaro se manifeste em uma representação do Ministério Público Eleitoral (MPE). O caso em questão trata de uma reunião que o presidente teve com embaixadores, quando criticou as urnas eletrônicas.

O encontro com embaixadores ocorreu no dia 18 de julho. Na ocasião, além de criticar as urnas, Bolsonaro falou sobre fraudes nas eleições de 2014, abordou um inquérito aberto pela Polícia Federal em 2018, com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) e sobre a invasão de um hacker ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ao acionar o TSE, o MPE acusou Bolsonaro de realizar propaganda eleitoral antecipada durante a reunião. O órgão também pediu a remoção de 13 links contendo os vídeos da reunião das plataformas de redes sociais e a aplicação de multa contra o presidente.

De acordo com o Ministério Público, “os dados constantemente apresentados pela Justiça Eleitoral não podem ser omitidos em discurso que queira ser crítico do sistema de votação, máxime quando as eleições se avizinham e à vista da circunstância de, recentemente, os representantes do povo terem mantido o sistema de votação eletrônico”. O órgão apontou ainda que o presidente espalhou notícias falsas sobre o sistema eleitoral e agiu com “inaceitável hostilidade à verdade”.

Leia também1 Igor, do Flow, aponta 'boicote' do YouTube ao vídeo com Bolsonaro
2 Governo brasileiro negocia fábrica de chips da Samsung
3 Flávio relembra facada e diz que Bolsonaro "tem missão dos céus"
4 "Dia histórico”, diz Moraes sobre “ato pró-democracia” na USP
5 Ciro Nogueira: 'A democracia é o que deveria existir na Venezuela'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.