Leia também:
X PDT declara apoio a Lula no 2º turno, e Ciro Gomes concorda

Bolsonaro fala sobre apoio de Moro: “Apaga-se o passado”

Presidente falou em "novo relacionamento" com o ex-juiz

Pleno.News - 04/10/2022 14h37 | atualizado em 04/10/2022 20h04

Ex-ministro Sergio Moro cumprimentando o presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Carolina Antunes

Após receber o apoio do senador eleito Sergio Moro (União Brasil-PR) no segundo turno da eleição para o Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta terça-feira (4), que o ex-juiz “mostrou o que é corrupção no Brasil” e que terá, a partir de agora, um “novo relacionamento” com seu ex-ministro da Justiça.

– Apaga-se o passado, qualquer divergência que porventura tenha ocorrido. Sérgio Moro foi uma pessoa que, realmente, mostrou o que era corrupção no Brasil, levando dezenas de pessoas a condenações, e deu uma nova dinâmica, muita esperança ao Brasil naquele momento – declarou Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em referência à atuação do ex-juiz na Operação Lava Jato.

– Então, o Moro vai continuar, no meu entender, como senador trabalhando também com viés desse lado, assim como Dallagnol que, publicamente, declarou apoio à minha reeleição – emendou o chefe do Executivo, em referência a Deltan Dallagnol, ex-procurador da Lava Jato que se elegeu deputado federal.

No Twitter, Moro declarou apoio a Bolsonaro e criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

– Lula não é uma opção eleitoral, com seu governo marcado pela corrupção da democracia. Contra o projeto de poder do PT, declaro, no segundo turno, o apoio para Bolsonaro – escreveu o ex-juiz.

O petista foi condenado por Moro a nove anos e seis meses de prisão no âmbito da Lava Jato, ficou 580 dias preso após ter a sentença confirmada em segundo instância, mas saiu da cadeia em 2019 após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir que a prisão só pode ocorrer após o trânsito em julgado, quando não há mais possibilidade de recurso. Em 2021, a Corte anulou a condenação de Lula e concluiu que Moro agiu com parcialidade na investigação.

*AE

Leia também1 Moro declara apoio a Bolsonaro: "Lula não é opção eleitoral"
2 PDT declara apoio a Lula no 2º turno, e Ciro Gomes concorda
3 Após Zema, Castro declara apoio a Bolsonaro: "Rumo à vitória"
4 Empresários da 3ª via cobram definição do programa de Lula
5 Em nota, Ipec admite erro em pesquisa no Paraná

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.