Leia também:
X Tarcísio afirma que bandido “tem de ter medo da polícia”

Bolsonaro diz que aparências favorecem “verdadeiros tiranos”

Presidente ressaltou que "o pior dos discursos jamais será mais grave do que a menor das violações de direitos, mesmo fantasiada de justiça"

Pleno.News - 06/09/2022 08h02 | atualizado em 06/09/2022 12h21

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Isac Nóbrega

O presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), publicou nesta segunda-feira (5) uma série de postagens no Twitter nas quais disse que considera que o Brasil viveu muito tempo em um mundo de “aparências” no qual aponta um cenário de “tirania”.

– Durante muito tempo o Brasil viveu num mundo de aparências, anestesiado por uma falsa sensação de paz e harmonia propagada pela mídia, onde políticos, com palavras agradáveis, falavam o que o povo queria ouvir, enquanto, no apagar das luzes, conspiravam contra esse mesmo povo – escreveu.

O texto foi publicado no mesmo dia em que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu limitar decretos do presidente sobre armas de fogo, sob o argumento de que existiria “risco de violência política”. Em um dos tuítes, Bolsonaro afirmou que “o pior dos discursos jamais será mais grave do que a menor das violações de direitos, mesmo fantasiada de justiça”.

– O pior dos discursos jamais será mais grave do que a menor das violações de direitos, mesmo fantasiada de justiça. Na história, perseguições sempre foram fundamentadas desta forma e promovidas gradativamente. O final inevitável deste caminho autoritário é a completa tirania – declarou.

Na série de seis tuítes, Bolsonaro encerrou com a avaliação de que “uma ação autoritária nunca é assim chamada por seu autor. Pelo contrário, ela aparenta combater supostas ameaças para que seja legitimada. Assim, abusos podem ser cometidos sob o pretexto de enfrentar abusos. Esse é o mal das aparências, elas favorecem os verdadeiros tiranos”.

Confira, na íntegra, a série de tuítes do presidente:

“Durante muito tempo o Brasil viveu num mundo de aparências, anestesiado por uma falsa sensação de paz e harmonia propagada pela mídia, onde políticos, com palavras agradáveis, falavam o que o povo queria ouvir, enquanto, no apagar das luzes, conspiravam contra esse mesmo povo.

Esse mundo afastou os brasileiros e seus valores das decisões políticas do país, permitiu florescer em nosso solo um dos maiores esquemas de corrupção do planeta e fez com que alcançássemos níveis de violência semelhantes a nações em guerra civil. Estes não são sintomas de paz!

Na aparência, o mal pode ser facilmente confundido com o bem. A vantagem acaba sendo de quem finge mais. Eu poderia muito bem me adequar a isso e me tornar a voz do establishment, mas jamais trocaria a minha alma e a minha consciência pelo aplauso de meia dúzia de vagabundos.

Sei que a forma que me expresso pode não agradar. Infelizmente é o meu jeito. Nasci e vou morrer assim. Mas a beleza da verdade está em si e não em sua aparência, por isso a verdade dura sempre será melhor do que a mentira afável. E, maior que nossas palavras, são nossas ações.

Durante meu governo estivemos sempre ao lado do povo. Nenhuma das medidas que atentaram e atentam contra a Constituição e a liberdade dos brasileiros foi tomada por nós. Pelo contrário, fomos escravos da verdadeira carta de nossa democracia. A realidade sobrepõe as aparências.

O pior dos discursos jamais será mais grave do que a menor das violações de direitos, mesmo fantasiada de justiça. Na história, perseguições sempre foram fundamentadas desta forma e promovidas gradativamente. O final inevitável deste caminho autoritário é a completa tirania.

Uma ação autoritária nunca é assim chamada por seu autor. Pelo contrário, ela aparenta combater supostas ameaças para que seja legitimada. Assim, abusos podem ser cometidos sob o pretexto de enfrentar abusos. Esse é o mal das aparências, elas favorecem os verdadeiros tiranos.”.

Leia também1 Tarcísio afirma que bandido "tem de ter medo da polícia"
2 Padre Júlio sobre Lula: "Ele não fecha igrejas, ele abre corações"
3 Morre Glória Drummond, viúva do ator Orlando Drummond
4 Aras se reúne com a Abin para tratar do 7 de Setembro
5 STF: Lira diz que tentará reverter decisão do piso da enfermagem

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.