Leia também:
X Há menos de uma semana, Tebet falava mal de Lula

Bancada da segurança pública cresce 35% após eleições de 2022

Nomes como dos delegados Paulo Bilynskyj e Carlos Alberto da Cunha foram eleitos para a Câmara dos Deputados

Pleno.News - 06/10/2022 08h28 | atualizado em 06/10/2022 12h09

Delegado Carlos Alberto da Cunha, conhecido como Da Cunha Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Delegado da Cunha

Cresceu o número de policiais e militares da chamada bancada da segurança pública na Câmara dos Deputados. O número de parlamentares saltou de 28 na atual legislatura para 38 a partir do ano que vem, o que representa um aumento de 35%.

O levantamento, feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública com base em dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostra que a esmagadora maioria dos parlamentares é de partidos de direita. Eles representam 37 dos 38 deputados. Somente uma parlamentar, Delegada Adriana Accorsi (PT-GO), foge à regra.

Mais da metade dos quadros é de policiais civis e militares, que, juntos, representam 28 dos eleitos. Quatro policiais federais, cinco membros das Forças Armadas e um bombeiro completam a lista. A maior concentração está em São Paulo, principal colégio eleitoral do país, onde sete deputados foram eleitos, sendo cinco delegados e dois oficiais. Minas e Rio têm três deputados cada.

Entre os agentes de segurança eleitos estão os policiais que divulgavam vídeos da atividade policial nas redes. Capitão Alberto Neto (PL-AM) é um deles. Ele foi eleito deputado federal em 2018, após o sucesso de suas publicações, nas quais mostrava sua participação em operações. Os delegados Paulo Bilynskyj (PL-SP) e Carlos Alberto da Cunha (PP-SP) também foram nomes eleitos.

*AE

Leia também1 Musk sugere transformação do Twitter em um superaplicativo
2 Ataque a tiros em creche na Tailândia deixa 34 mortos
3 Há menos de uma semana, Tebet falava mal de Lula
4 Bolsonaro fala em 'problemas' na apuração do 1º turno
5 TSE censura site por reportagem sobre apoio de Lula a Ortega

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.