Leia também:
X Intérprete de libras de Bolsonaro é condecorado com medalha

Flávio B. critica o TSE: “Não se preocupam com democracia”

Senador afirmou que a Corte está preocupada apenas com a imagem dela

Pleno.News - 18/05/2022 16h41 | atualizado em 18/05/2022 17h22

Presidente Jair Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro Foto: EFE/ Antonio Lacerda

Na esteira das críticas de aliados de Bolsonaro ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) afirmou que a Corte não se preocupa com a democracia ao não implementar as mudanças no sistema eleitoral brasileiro propostas pelas Forças Armadas. O presidente Jair Bolsonaro (PL) e apoiadores vêm levantando suspeitas sobre o processo eleitoral.

– Estão preocupados com a imagem deles, não estão preocupados com a democracia. Isso é muito grave – afirmou, em entrevista ao SBT, o filho do presidente e coordenador da campanha à reeleição.

E continuou:

– Fica parecendo, com essa resistência, que estão querendo esconder alguma coisa. A gente está avisando desde antes. Não vamos esperar acontecer para depois a gente acusar que teve problema – disse.

De acordo com Flávio, o TSE deveria “dar de prêmio” a Bolsonaro a adoção do voto impresso em um eventual segundo mandato.

– A primeira coisa que o presidente, sendo reeleito, o TSE poderia dar para ele de prêmio é fazer o voto impresso, para acabar com qualquer tipo de discussão – apontou o senador na entrevista, sem considerar que a adoção do voto impresso cabe ao Congresso e que a proposta foi rejeitada no Parlamento no ano passado.

O senador ainda criticou o Supremo Tribunal Federal (STF), outro alvo comum do presidente.

– Depende de alguns deles ali pararem de querer ficar infernizando a vida do presidente dia sim e outro também – disse ele, sobre como melhorar a relação tensa entre Executivo e Judiciário.

Bolsonaro e seus apoiadores têm intensificado as críticas ao TSE e questionado a lisura do processo eleitoral, sem apresentar provas das supostas irregularidades. No dia 9, o tribunal tornou públicos sete questionamentos em que as Forças Armadas levantaram suspeitas e os classificou como “opinião”.

A equipe técnica da Corte reiterou a segurança das urnas eletrônicas e disse que não há “sala escura” de apuração dos votos.

Na última segunda (16), durante evento com empresários em São Paulo, Bolsonaro falou na possibilidade de “eleições conturbadas” no país.

*AE

Leia também1 Intérprete de libras de Bolsonaro é condecorado com medalha
2 Bolsonaro aciona a PGR contra o ministro Alexandre de Moraes
3 Eduardo B. ironiza assalto a filho de Lula: "100 anos de perdão"
4 Maior erro do governo foi na comunicação, diz Flávio Bolsonaro
5 No DF, Bolsonaro tem vantagem tanto no 1º quanto no 2º turno

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.