Leia também:
X Carlos acusa ‘ONGs vagabundas’ de ação orquestrada contra o pai

Eleições 2020: Saiba quem são os candidatos a prefeito de SP

As votações acontecem no dia 15 de novembro e, caso haja segundo turno, no dia 29

Pleno.News - 22/09/2020 10h02 | atualizado em 01/10/2020 09h49

Candidatos à Prefeitura de São Paulo Arte: Reprodução

As candidaturas para a corrida eleitoral da Prefeitura de São Paulo estão definidas. A votação acontece no dia 15 de novembro e, caso haja segundo turno, no dia 29 de novembro.

Confira abaixo a lista dos nomes confirmados.

PSDB: Bruno Covas
O atual prefeito de São Paulo vai disputar a cadeira pelo PSDB e terá o apoio de João Doria, que se projeta como possível candidato à Presidência em 2022. Ele se tornou prefeito depois que Doria, de quem era vice, sair da prefeitura para disputar o governo de São Paulo. Ele terá o vereador Ricardo Nunes (MDB) como seu vice-prefeito. Covas é advogado e economista, tem 40 anos e já exerceu mandatos como deputado estadual de São Paulo e deputado federal. O atual prefeito também já foi secretário de Meio Ambiente durante o governo de Geraldo Alckmin, entre 2011 e 2014.

Prefeito Bruno Covas anunciou que será candidato à reeleição Foto: Reprodução/TV Globo

PSL: Joice Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) havia explicitado o desejo de concorrer ainda em 2019. O nome foi confirmado pelo partido no último mês. O candidato a vice foi escolhido dois dias depois e será Ivan Leão Sayeg, herdeiro da Casa Leão Joalheria. A jornalista ingressou na carreira política no ano passado, quando começou seu mandato parlamentar pelo PSL. Ela chegou a ser nomeada líder do governo no Congresso Nacional, mas depois teve relações rompidas com o presidente Jair Bolsonaro e ministros. Joice é paranaense, mas tenta ser prefeita de São Paulo. Ela teve mais de um milhão de votos no estado.

Joice Hasselmann é escolhida para disputar Prefeitura de SP pelo PSL Foto: Divulgação

PSB: Márcio França
Ex-governador de São Paulo, tentou a reeleição em 2018, mas perdeu para João Doria. Ele ocupou a cadeira após a saída de Geraldo Alckmin (PSDB), que tentou a Presidência da República. França tem 57 anos e começou sua carreira política como vereador de São Vicente em 1992. De lá para cá cumpriu dois mandatos como prefeito de São Vicente, um mandato como deputado federal e oito meses como governador de São Paulo, após o então governador Geraldo Alckmin deixar o cargo para concorrer à Presidência da República em 2018.

O ex-governador de São Paulo, Márcio França, é candidato a prefeito Foto: Reprodução/GOV SP

PT: Jilmar Tatto
O Partido dos Trabalhadores demorou para apontar seu candidato à prefeitura de São Paulo, após cotar o ex-ministro Fernando Haddad, sua esposa, Ana Estela Haddad e também o ex-ministro José Eduardo Cardozo. O nome de Tatto apareceu após essas três opções se mostrarem fracas para a legenda, que chegou a ventilar não ter candidato. O historiador de 55 anos já foi deputado federal, deputado estadual e secretário municipal de São Paulo.

Petista Jilmar Tatto é candidato a prefeito de SP Foto: Reprodução

Patriota: Arthur do Val
Conhecido também como Mamãe Falei nas redes sociais, o deputado estadual Arthur do Val foi oficializado candidato à Prefeitura de São Paulo no dia 7 de setembro. Ele terá Adelaide Oliveira como vice. O paulista de 34 anos é formado em engenharia química e se tornou empresário do ramo de reciclagem de resíduos. Arthur do Val é integrante do Movimento Brasil Livre (MBL) e cumpre seu primeiro mandato eleitoral.

Deputado estadual Arthur do Val, o youtuber Mamãe Falei, é candidato a prefeito Foto: Reprodução

PSD: Andrea Matarazzo
Ex-ministro, vai concorrer pelo número 55. Ele decretou que estaria na corrida em agosto do ano passado. Matarazzo é contrário a João Doria e deixou o PSDB por conflitos internos. O administrador de empresas de 63 anos foi embaixador e ministro da Comunicação no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Em São Paulo, foi secretário de estado de Energia, secretário de Cultura e presidente da Cesp. No município de São Paulo atuou como subprefeito da Sé; secretário municipal de Serviços e secretário das Subprefeituras.

Matarazzo é contrário a João Doria e deixou o PSDB por conflitos internos Foto: Reprodução

PSOL: Guilherme Boulos
O ex-candidato à Presidência da República em 2018 seguiu em sua militância trabalhista após a expressiva derrota nas urnas. Boulos é visto como o nome mais forte da esquerda. Ele é líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), filósofo e professor. A chapa será composta por ele e Luiza Erundina, ex-prefeita da capital entre 1989 e 1993, que virá candidata a vice.

Guilherme Boulos continua como líder do MTST Foto: Divulgação

PCdoB: Orlando Silva
Ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff, exerce seu segundo mandato como deputado federal. Seu nome surgiu como cotado porque o partido deseja ingressar na disputa da prefeitura pela primeira vez.

Deputado federal Orlando Silva é um dos candidatos à Prefeitura de São Paulo Foto: Agência Câmara/Pablo Valadares

Republicanos: Celso Russomanno
No último dia 16 Russomanno foi oficializado candidato à prefeitura. Ele é deputado federal e já tentou a prefeitura de São Paulo outras duas vezes. O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP) Marcos da Costa vai ser seu vice.

Celso Russomanno é candidatado à Prefeitura de São Paulo Foto: Divulgação

Novo: Filipe Sabará
Após impasses internos, em que o Novo suspendeu a candidatura de Sabará por causa de denúncias, o nome de Sabará voltou à disputa após uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral. Ele é empresário e herdeiro de uma empresa de cosméticos e esta é a primeira vez em que se candidata a prefeito.

João Amoêdo com Filipe Sabará Foto: Divulgação

Também estão na disputa Levy Fidelix (PRTB), Marina Helou (Rede), Antônio Carlos (PCO) e Vera Lúcia (PSTU).

Leia também1 Saiba quais as datas do 1º e do 2º turno das eleições de 2020
2 Drauzio convoca mesários em meio a pandemia e vira meme
3 PGR acusa Wilson Witzel de criar rachadinha com verba da Saúde
4 Presidente do TJ-RJ mantém prisão de Cristiane Brasil
5 Câmara rejeita mais um pedido de impeachment de Crivella

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.