Leia também:
X Covid-19: Pai de Marcio Garcia está internado em estado grave

Aliado de Covas: ‘Boulos mataria a mãe só pra ir ao baile de órfãos’

Ricardo Tripoli chamou psolista de "extremamente agressivo"

Gabriela Doria - 17/11/2020 13h51 | atualizado em 17/11/2020 13h55

Bruno Covas e Guilherme Boulos disputam 2º turno em São Paulo Foto: Reprodução

Aliados do prefeito de São Paulo Bruno Covas, que tenta a reeleição, já começaram a disparar ataques contra o adversário Guilherme Boulos (PSOL), que também disputa o segundo turno na cidade. O ex-deputado Ricardo Tripoli foi responsável, nesta terça-feira (17), por duros ataques contra o psolista. Segundo ele, Boulos “vive de mesada” e é “filho de pai rico”.

– Quem nunca foi nada na vida… ele é filho de pai rico, o pai é professor da Escola Paulista de Medicina. Viveu de mesada a vida inteira, foi viver na periferia pra dizer que era igual ao pessoal da periferia, ele não é – afirmou, em evento no Sindicato Nacional dos Aposentados, ligado à Força Sindical.

Tripoli também questionou a capacidade de gestão de Boulos e lembrou que ele é apoiado pelo PT.

– Ele não vai fazer nada. A sensação que eu tenho é que ele está fazendo campanha na rua porque lá deve ter um dinheiro só sobrando. Então, dá pra fazer o que quiser. […] Estão querendo fazer a lavagem de partido. Saem do PT e vão para esse tal de PSOL. O Lula está apoiando (o Boulos), o Zé Dirceu tá apoiando, todo mundo do PT está apoiando – disse.

O ex-deputado colocou em dúvida também o caráter de Boulos, alegando que ele é um”sujeito agressivo”.

– Nós temos um adversário extremamente agressivo. Quem assistiu ao debate viu. Ele é um cara que mata a mãe para ir ao baile de órfãos para poder entrar. Vocês imaginam a agressividade que esse sujeito tem – apontou.

O Sindicato Nacional dos Aposentados já declarou que irá apoiar a reeleição de Bruno Covas. Já a negociação com partidos ainda está sendo definida.

– A gente espera em breve poder anunciar (os apoios). É sempre importante mostrar que nós estamos ampliando as forças que já estavam conosco no primeiro turno para outras forças agregando representatividade nessa campanha. Quando a gente não ganha no primeiro turno, é preciso reconhecer que você não tem força suficiente para representar a maioria da população – disse Covas.

Leia também1 Covas dispara contra Boulos: "Não entende de gestão pública"
2 CNN expõe contradição de Boulos: 'Mais ricos votam em você'
3 TV Globo fará debate do segundo turno no Rio e em São Paulo
4 Russomanno fala em lealdade e parabeniza Covas e Boulos
5 Em São Paulo, 2º turno será disputado por Covas e Boulos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.