Leia também:
X Sopa de letrinhas: Partidos no Brasil triplicam nos últimos anos

15 de novembro: Conheça os protocolos sanitários

No dia de votação, o TSE elaborou o Plano de Segurança Sanitária para conter o risco de contágio

Pierre Borges - 27/10/2020 13h09 | atualizado em 27/10/2020 13h10

Faltando 41 dias para o início das eleições municipais de 2020, é de extrema importância saber os cuidados a se tomar e quais medidas serão adotadas nas urnas para proteger a população do novo coronavírus. Para isso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desenvolveu um Plano de Segurança Sanitária. O Plano estabelece uma série de obrigatoriedades para prefeituras, mesários e eleitores, além de recomendações para os dias 15 e 29 de novembro.

Fica estabelecido aos eleitores:

  • O uso obrigatório de máscara
  • A proibição do consumo de bebida, comida, ou qualquer atividade que exija a retirada da máscara
  • A higienização com álcool 70% antes de assinar o caderno de votação e após utilizar a urna eletrônica
  • A possibilidade de justificação da ausência de voto em caso de febre ou de diagnóstico de COVID-19 nos 14 dias anteriores à votação
  • Se desejarem o comprovante de votação, a solicitação deverá ser feita aos mesários antes de se dirigir à cabine

O TSE também determinou as seguintes obrigatoriedades às prefeituras e mesários:

  • A ampliação de 1 hora do tempo de votação, ocorrendo das 7h às 17h
  • Atendimento preferencial à maiores de 60 anos nas 3 primeiras horas de votação (das 7h — 10h)
  • O fornecimento de máscaras, viseiras plásticas e álcool 70% individual para os mesários
  • O fornecimento de de álcool 70% para a higienização das superfícies e objetos da seção eleitoral
  • O fornecimento de álcool 70% para as seções eleitorais em quantidade suficiente para que cada eleitor higienize as mãos antes e depois de votar
  • O fornecimento de canetas higienizadas para os eleitores que precisarem
  • O distanciamento mínimo de 1 metro nas filas, preferencialmente demarcados com fitas adesivas no chão
  • A dispensa da biometria para identificação do eleitor

Segundo o TSE, não haverá medição de temperatura nos locais de votação para evitar o aumento das filas e devido ao custo-benefício envolvido na compra de termômetros para todas as zonas eleitorais. Eleitores que não possam assinar o caderno de votação terão impressão digital coletada sem problemas mediante uso de álcool 70% antes e depois do uso da almofada para carimbo.

Outras novidades implementadas nessas eleições são o auxílio alimentação de R$40,00 para mesários, que poderão ser sacados por meio do aplicativo “Carteira bB”; e o aplicativo “e-Título”, que utilizará o serviço de georreferenciamento dos smartphones para realizar à distância a justificativa de voto para eleitores que estiverem fora do município que estão registrados para votar.

Leia também1 Supremo tende a ser favorável à vacinação obrigatória
2 Covid-19: Vacina de Oxford tem resposta "robusta" entre idosos
3 6 milhões de doses da vacina chinesa devem chegar até 2ª
4 Reinfecção por Covid-19: Estudos e novos casos suspeitos
5 Bolsonaro pede que não exista correria para concluir vacina

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.