Leia também:
X Complexo do Alemão registra 15 tiroteios diferentes em 1 dia

PSB declara apoio a Fernando Haddad no segundo turno

PPL e PSOL também se uniram ao petista na disputa pela Presidência

Pleno.News - 10/10/2018 09h59

Presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, oficializa apoio do partido a Haddad no segundo turno Foto: Humberto Pradera

Enquanto o PSDB optou pela neutralidade, o PSB decidiu apoiar Fernando Haddad (PT) no segundo turno. Ele foi escolhido sob o argumento de representar o “campo democrático” da disputa, como declarou o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.

– No momento difícil em que vive o país, com essa polarização, e tendo em vista a necessidade de unidade nacional e das forças democráticas, propomos que a candidatura de Haddad se transforme em uma candidatura da frente democrática, que agregue personalidades e instituições que defendam a democracia e que o programa não seja apenas de um partido – disse o presidente ao G1.

Apesar da decisão, Siqueira liberou São Paulo e o Distrito Federal da decisão em razão do segundo turno para governador nas duas regiões. Em São Paulo, o partido é representado por Márcio França, que disputa o cargo com João Doria (PSDB). Já em Brasília, a disputa será entre Rodrigo Rollemberg (PSB) e Ibaneis (MDB)

PPL E PSOL TAMBÉM SE UNEM A HADDAD

No mesmo dia em que o PSB deixou claro seu apoio ao candidato do PT, o PPL também se aliançou ao rival de Bolsonaro na disputa. Através de uma nota oficial, João Goulart Filho, que disputou a Presidência no primeiro turno, explicou o apoio por temer o risco de uma nova ditadura.

Já o candidato do PSOL, Guilherme Boullos, declarou que o petista é “quem representa a democracia no segundo turno”.

Leia também1 Bolsonaro lamenta episódios de violência nas eleições
2 Deputado federal mais votado do Rio de Janeiro é negro
3 Cantor que chamou Jesus de travesti apoia Haddad

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.