Leia também:
X TSE nega proibir uso de Lula por campanha de Meirelles

Pastor visita Bolsonaro e Michelle de Paula no hospital

Ele comentou sobre o ânimo do presidenciável e de sua família

Henrique Gimenes - 12/09/2018 17h39 | atualizado em 13/09/2018 13h12

Pastor Josué Valandro e Michelle de Paula, esposa de Bolsonaro Foto: Reprodução Instagram

O pastor Josué Valandro Jr., da Igreja Batista Atitude, visitou o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nesta segunda-feira (10). Ele foi até o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e falou com o candidato e com sua família. A esposa do presidenciáve Bolsonaro, Michelle de Paula, faz parte da igreja liderada pelo religioso.

Ao Pleno.News, Valandro contou o que viu durante a visita ao candidato. Para ele, Jair Bolsonaro sobreviveu por milagre, já que a facada pegou em uma região crítica.

– Ele foi esfaqueado com destreza e com habilidade por uma pessoa que sabia como atingir a área certa. Por menos de 2 milímetros ele estaria morto, por mais alguns minutos sem atendimento ele também estaria morto. Ele é um milagre – explicou.

O pastor afirmou que Bolsonaro está se recuperando bem devido ao seu estilo de vida sem vícios, apesar de ainda estar “bem debilitado”.

– Se não fosse pela vitalidade da vida pregressa dele praticando esportes e sem vícios seria muito mais complicado o seu restabelecimento. No entanto, ele está bem debilitado ainda, muito emotivo. Porque quando você lembra de tudo o que está passando, quando é impedido de ir e vir porque alguém atentou contra sua vida, realmente isso provoca emoções muito fortes – ressaltou.

O candidato Jair Bolsonaro recebeu uma oração intercessória em igreja Foto: Reprodução Instagram

O candidato foi esfaqueado no abdome durante um evento de campanha na última quinta-feira (6) em Juiz de Fora, Minas Gerais. Ele precisou ser operado em uma unidade de saúde na cidade e depois foi transferido para São Paulo. Para o religioso, o milagre deixou Bolsonaro mais “emotivo”.

– Existe um lado humano em Bolsonaro que poucos conhecem. Parece que para muitos existe ali uma máquina de repetir frases fortes. Mas ali tem um ser humano, que se revolta sim, contra a banalização da vida, contra a erotização de crianças, contra um objetivo de legalização das drogas. Quando ele sabe, como militar que é, como as drogas têm feito mal para a sociedade por onde ela passa e onde é legalizada. É um homem revoltado contra a corrupção – destacou.

Para Josué Valandro Jr, o presidenciável sabia dos riscos quando começou a campanha.

– Esse homem é revoltado de ver pessoas mandando na nação e pessoas que não têm o menor caráter. É um homem que está dando a cara a tapa e deu seu corpo ao ataque. Ele sabia que corria riscos, ele não tinha dúvida. Só que é impossível blindar alguém que está em campanha política o tempo inteiro – apontou.

O pastor ainda questionou a relação de Adélio Bispo de Oliveira, responsável pelo ataque, com partidos políticos, e o fato de ele já ter quatro advogados.

– Um moço sem dinheiro, que entrou na Câmara dos Deputados. Não se sabe no gabinete de quem ele foi, mas há fotos dele com autoridades do PT. No final das contas aparecem quatro advogados caríssimos que estão lá, mas não querem dizer quem está pagando esta conta. É um absurdo a gente imaginar que há gente por trás disso para matar o Bolsonaro e, por isso, estão pagando os melhores advogados para blindar este rapaz – concluiu.

Leia também1 Atentado a Bolsonaro: Quais informações temos até agora
2 Bolsonaro tira sonda e voltará a se alimentar normalmente
3 Datafolha: Bolsonaro tem 24%, Ciro fica em 13% e Marina 11%

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.