Leia também:
X Em entrevista, Bolsonaro diz que pretende ter 15 ministros

Haddad diz que não irá colocar um banqueiro na Fazenda

Candidato do PT quer um economista ou empresário no ministério

Henrique Gimenes - 12/10/2018 12h23 | atualizado em 12/10/2018 14h30

O candidato Fernando Haddad Foto: EFE/Hedeson Alves

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, afirmou que não pretende ter um banqueiro no Ministério da Fazenda. A declaração foi dada em uma entrevista à Rádio CBN nesta quinta-feira (11).

O presidenciável disse que sua intenção, caso seja eleito, é a de colocar um economista ou empresário na pasta, alguém que entenda de “geração de empregos e não cortar direitos sociais”. O candidato do PT também fez críticas ao futuro ministro de Jair Bolsonaro, seu adversário na disputa.

– Eu não quero um banqueiro no Ministério da Fazenda como o Paulo Guedes. O Paulo Guedes especulou a vida inteira no sistema financeiro, no mercado financeiro. Ele não entende de geração de emprego. Ele entende de juro. Ele entende de ganhar dinheiro especulando – explicou.

Ao ser questionado sobre a questão da corrupção no PT, Fernando Haddad disse que seu partido faz uma “autocrítica”, mas que a questão engloba também outras siglas.

– Felizmente, o Supremo Tribunal Federal proibiu o financiamento empresarial de campanha. Mas isso não foi uma questão do PT. Veja como o PSDB foi punido. O Alckmin teve menos de 5% dos votos. Então, às vezes, a coisa fica muito centrada no PT e as pessoas não compreendem que o sistema político, como um todo, teve pessoas que erraram – ressaltou.

Leia também1 Haddad quer dialogar com o povo "sem revólver na cintura"
2 Relembre 10 frases marcantes de Bolsonaro e Haddad

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.