Leia também:
X Bolsonaro diz que seu governo terá crescimento e empregos

Haddad diz que irá fazer uma reforma bancária se for eleito

Para o candidato do PT, é preciso reduzir os juros dos bancos

Henrique Gimenes - 26/10/2018 15h26 | atualizado em 26/10/2018 15h51

O candidato Fernando Haddad Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr.

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, afirmou, nesta sexta-feira (26), que pretende realizar uma grande reforma bancária no país se for eleito. Ele considera que os juros no país são “impraticáveis”.

A declaração foi dada durante entrevista à Rádio Globo de Mato Grosso do Sul (MS). De acordo com o presidenciável, “os bancos espoliam e prejudicam a população”.

– Nós vamos fazer uma grande reforma bancária. Eu diria pra você que é a principal ação do meu plano de governo. É uma grande reforma bancária porque os bancos espoliam, prejudicam a população. Tanto o consumidor quando quer fazer um crediário, quanto o empresário que quer instalar uma nova fábrica, uma nova indústria ou um novo comércio, porque os juros extorsivos, são impraticáveis – explicou.

Haddad também falou que pretende dobrar o efetivo da Polícia Federal e entregar o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron) até 2025. A medida servirá para combatar o contrabando e o crime organizado.

– Nossa proposta é inteligência, é dobrar o efetivo da Polícia Federal e fazer a Polícia Federal assumir certas responsabilidades que hoje não são dela. A questão de fronteira precisa ser fortalecida com a Polícia Federal – apontou.

Leia também1 Haddad diz que estratégia de Jair Bolsonaro é fugir
2 Haddad diz que pode "chegar a um bom resultado eleitoral"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.