Leia também:
X Temer diz que não existe caminho fora da Constituição

Ciro: ‘Não posso deixar o Brasil cair na mão do fascismo’

Candidato do PDT criticou a polarização no Brasil

Henrique Gimenes - 05/10/2018 22h00

O candidato Ciro Gomes Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (5), o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que não pode “deixar o Brasil cair na mão do fascismo” e nem que o o ódio seja a “resposta para um antipetismo”. A declaração foi dada durante um evento de campanha em Uberlândia, Minas Gerais.

Sem citar o nome do candidato Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes disse que seu adversário não possui experiência para enfrentar os problemas do país.

– Nós estamos virando jogo de forma absurdamente espetacular. É o povo brasileiro. Eu vou trabalhar até as 17h porque é a minha responsabilidade. Eu não posso deixar o Brasil cair na mão do fascismo que nega liberdade, que destrói a democracia, que não tem ideias e nem números e nenhuma experiência pra enfrentar o drama do desemprego – explicou.

Durante o evento, o candidato do PDT também ressaltou a polarização que o Brasil vive nos últimos tempos e disse que é preciso um novo caminho.

– Não é possível mais que o ódio e o fascismo sejam a resposta para um antipetismo, que perdeu a condição política de nos governar a partir de toda contradição que aconteceu. Nós precisamos de um novo caminho – ressaltou.

Leia também1 Ausente, Bolsonaro vira alvo em debate na TV Globo
2 Datafolha: Bolsonaro tem 35%, Haddad tem 22% e Ciro 11%

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.