Leia também:
X ‘A Constituição tornou o Brasil ingovernável’, diz Ricardo Barros

6 milhões de doses da vacina chinesa devem chegar até 2ª

Imunizantes receberam aval da Anvisa para serem comprados

Pleno.News - 26/10/2020 15h02 | atualizado em 27/10/2020 07h59

Vacina contra Covid é uma parceria entre São Paulo e China Foto: Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que os 6 milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela parceria Sinovac-Butantan, deverão chegar ao país “no mais tardar” até a próxima segunda-feira (2), em voo especial. O governo do estado de São Paulo aguarda ainda a conclusão dos testes clínicos e autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para início da aplicação do imunizante.

A vacina tem sido terreno de disputa entre o presidente Jair Bolsonaro e o governo do estado. Na última semana, Bolsonaro desautorizou a intenção de compra assinada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para uso da vacina pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Doria, é a terceira vez que em “um ato condenável” o presidente desautoriza o ministro da Saúde.

De acordo com Doria, é “inacreditável” que o presidente do país não torça pela salvação e vida dos brasileiros.

– Parece até que torce pelo contrário, porque, se torcesse a favor, torceria por todas as vacinas que, de maneira eficaz e mediante aprovação da Anvisa, pudessem ser aplicadas aos brasileiros. Essa é a visão que se esperaria de um líder no Brasil – afirmou.

REUNIÃO
Doria ainda sugeriu um encontro entre o presidente e os governadores e prefeitos brasileiros para tratar do tema.

– Se o senhor presidente Bolsonaro falou tantas e tantas vezes que acredita no sistema federativo e quer manter o sistema federativo, convide os governadores para um encontro, cuja pauta seja exatamente a preservação da saúde e da vida dos brasileiros – disse Doria.

O governador de São Paulo disse lamentar que o presidente Bolsonaro “volte a dar o mau exemplo” ao não utilizar máscaras, promovendo aglomerações e sem dirigir palavras de solidariedade às vítimas da covid-19.

*Estadão

Leia também1 Bolsonaro sobre vacina: 'Não é questão de Justiça, mas de saúde'
2 Bolsonaro pede que não exista correria para concluir vacina
3 Covid-19: Vacina de Oxford tem resposta "robusta" entre idosos
4 Bolsonaro posa ao lado de cão: 'Vacina obrigatória só no Faísca'
5 Doria exalta vacina chinesa: "Será a vacina do Brasil"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.