Leia também:
X Caio Ribeiro e a esposa testam positivo para Covid-19

“Deus ainda faz milagres”, celebra curada de coronavírus

Recuperada teve falta de ar e ficou sete dias internada

Pleno.News - 28/07/2020 12h42 | atualizado em 23/09/2020 12h20

Maria Soliane Gonçalves deixou o hospital após uma semana e agradeceu a Deus Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa HSV

“Coronavírus não quer dizer sentença de morte. O que vai determinar a sua vida é a sua fé”. Foi o que disse a autônoma Maria Soliane Gonçalves, no dia 8 de maio, quando saiu do hospital. Ela teve Covid-19 e precisou ficar internada durante sete dias.

Sentindo dores no corpo, febre alta, diarreia, falta de paladar, perda do olfato e falta de ar, ela decidiu chamar o SAMU. A ambulância, então, a levou para o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), de Jundiaí, cidade do interior de São Paulo onde mora.

– Eu fiquei internada sete dias por causa da falta de ar meus primeiros sintomas foram dores no corpo e febre. Comecei a tomar azitromicina e prednisona porque o médico falou que era sinusite, aí no quinto dia eu não senti olfato e paladar e ficava cansada do nada, Aí veio a falta de ar. Cheguei de SAMU com falta de ar, minha pressão subiu e quase fui intubada – celebrou a paciente.

Em seu relato ao portal, a recuperada deu um testemunho de fé. Ela, que é cristã, atribuiu sua cura ao poder de Deus.

– Eu nunca tive medo de morrer porque vivo intensamente cada momento. Mas fiquei sim com muito medo quando estava internada e sem notícias de ninguém. Nem com o celular pude ficar. Eu só não queria que fosse dessa forma pelo Covid. Agradeço à toda equipe do hospital pela força e pelo carinho. São anjos sem asas. Em nenhum momento eu temi porque Deus não mudou, Ele ainda faz milagres – celebrou.

Maria Soliane Gonçalves atribui cura ao trabalho de médicos e poder de Deus Foto: Arquivo pessoal

Quando deixou o hospital, Maria Soliane recebeu um buquê de girassóis, sua flor preferida, como presente da equipe médica. De lá para cá, ela afirma que ainda sente algumas sequelas, mas que acredita que irá “ficar 100%”.

– Sinto dores nas costas que vão e voltam, mesmo depois de dois meses de alta hospitalar. A Covid mexeu com a minha pressão, estou tomando remédio para controlá-la, que sempre foi normal antes disso. O meu maior medo agora é da minha pressão não voltar mais ao normal e ter que usar remédio de uso contínuo. Mudei toda minha alimentação e agora estou fazendo exercícios físicos também – declarou ao Pleno.News.

Leia também1 Recuperada relata drama após quase toda a família ter Covid
2 Gloria Maria vence câncer: 'Totalmente recuperada'
3 "Continuo com tosse e falta de ar mesmo curada", diz médica
4 Curada da Covid, médica de 88 anos volta a fazer cirurgias
5 Jovem curada da Covid-19 foi tratada com telemedicina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.