Leia também:
X RJ terá R$ 17,9 milhões da Lava Jato para obras em escolas

Defesa de Lula quer afastar Moro após foto com Doria

Advogados consideram que a posição do juiz é incompatível com a imparcialidade

Henrique Gimenes - 22/05/2018 16h02

Defesa de Lula tenta afastar o juiz Sérgio Moro mais uma vez de processo Foto: Arte/Pleno.News

Mais uma tentativa da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva de afastar o juiz federal Sergio Moro de processos em que o ex-presidente é investigado. Desta vez, seus advogados apresentaram um pedido para que Moro seja impedido de dar continuidade à ação penal sobre reformas no sitio de Atibaia, em São Paulo.

O motivo seria uma foto em que Sérgio Moro aparece ao lado do ex-prefeito de São Paulo e candidato ao governo do estado, João Doria (PSDB). Segundo a defesa de Lula, a decisão do magistrado de participar de um evento da Lide, empresa ligada a Doria, e posar para a foto é “incompatível com a imparcialidade e a independência que se esperam de quem deverá julgar esta causa criminal”.

Foto com o juiz Sérgio Moro e o ex-prefeito de São Paulo, João Dori Foto: Reprodução/Facebook

Os advogados dizem ainda que “durante a palestra feita por Vossa Excelência na ocasião, houve referência indireta ao excipiente [a Lula] e à (injusta e ilegal, aliás) condenação a ele imposta para compor o cenário supostamente épico e heroico ali explorado”.

Além disso, eles apontam que a “participação em ato de natureza política antagônico ao excipiente [a Lula] (…), com o claro objetivo de alavancar uma futura campanha do PSDB ao Governo do Estado de São Paulo — e explorar, com essa finalidade, os processos e a condenação imposta ao excipiente — exibe-se imprópria, incompatível com a conduta que se espera do julgador da causa, que deve ser pautada pela equidistância, isenção e imparcialidade”.

O próprio juiz Sérgio Moro será o responsável por decidir sobre o pedido de suspeição. Ele já havia comentado sobre a foto e disse que ela “não significa nada. É uma bobagem isso”. Caso o magistrado decida negar o pedido, os advogados de Lula pedem que ele seja encaminhado ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Leia também1 Comitê da ONU rejeita pedido de Lula para sair da prisão
2 PT irá lançar pré-candidatura de Lula no próximo domingo
3 Cármen Lúcia: "TSE não pode ter iniciativa de impedir Lula"

Siga-nos nas nossas redes!
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.