Conheça 10 mitos e verdades sobre o câncer de próstata

17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata

Pleno.News - 17/11/2019 09h36

Câncer de próstata é o segundo tipo mais comum nos homens Foto: Reprodução/Instituto Lado a Lado

O mês de novembro foi escolhido como referência no combate ao câncer de próstata. Conhecido como Novembro Azul, ele é marcado por uma série de campanhas em torno da doença, sobretudo no que diz respeito à prevenção. Apesar de ser o segundo tipo de câncer que mais afeta os homens, o problema ainda é tratado como tabu, principalmente pela falta de informação associada ao preconceito. A fim de ajudar a desmistificar o assunto, o Pleno.News separou 10 mitos e verdades sobre o câncer de próstata. Confira!

O câncer de próstata só atinge homens idosos?
MITO. Apesar de ser associado a homens mais velhos, é preciso levar em consideração outros fatores de risco, como histórico familiar – o que pode ocasionar o problema mais cedo. Estima-se que pouco mais de 60% dos casos aconteçam com homens acima de 65 anos.

Não tenho nenhum sintoma, então não preciso fazer o exame de toque?
MITO. O câncer de próstata é silencioso, e raramente provoca sintomas. Por isso, há a necessidade do exame preventivo. O paciente só irá manifestar sinais da doença quando o tumor estiver em estado avançado.

Homens negros têm mais chance de ter câncer de próstata?
VERDADE. A incidência em homens afrodescendentes chega a ser 60% maior do que em homens brancos. Isto torna a taxa de mortalidade três vezes mais alta.

O tratamento para o câncer de próstata deixa o homem totalmente impotente?
MITO. Embora haja algum declínio da potência sexual durante o tratamento cirúrgico e radioterápico, a redução não é significativa. Muitas vezes, a perda da função sexual é temporária e volta ao normal após o tratamento. É preciso levar em conta também a idade do homem, pois é natural que a função sexual diminua com o avanço da idade.

Não tenho histórico familiar da doença, logo, não preciso me preocupar
MITO. Apesar de não haver casos na família, não significa que o paciente esteja imune à doença. O histórico familiar apenas aumenta as chances da doença evoluir. Em caso de parentesco de primeiro grau, como pai ou irmão, o risco dobra, se comparado a uma família sem histórico da doença. Caso tanto o pai quanto o irmão apresentem a doença, as chances se tornam cinco vezes maiores.

Todo homem deve fazer o exame de toque retal
VERDADE. O exame de toque funciona de forma complementar ao exame de sangue para a detecção do problema. Ambos devem ser analisados em conjunto pelo médico. Caso alguma alteração seja detectada nesses exames, uma biópsia do local irá determinar qual o problema.

Poucos homens morrem de câncer de próstata
MITO. De acordo com o Inca, 15,4 mil brasileiros morreram, em 2017, devido à doença. A estimativa é que, no biênio de 2018/2019, quase 70 mil novos casos sejam diagnosticados. Trata-se do segundo tipo de câncer que mais mata homens, atrás somente do câncer de pulmão. Acredita-se que a cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá em função da doença.

Mesmo sem sintomas, o exame deve ser feito anualmente
VERDADE. O câncer de próstata geralmente é assintomático e somente exames podem detectar o problema. Homens acima de 50 anos devem realizar o exame com essa frequência. Possivelmente será convencionado uma periodicidade bianual, mas, ainda é recomendado uma vez ao ano.

Uma dieta inadequada aumenta o risco da doença
VERDADE. Dietas ricas em gorduras saturadas podem aumentar as chances da evolução do câncer de próstata, além de trazer outros riscos, sobretudo para o coração.

Posso ter incontinência urinária durante o tratamento
VERDADE. Assim como a função sexual sofre alterações, o sistema urinário também. 1 em cada 5 homens vão apresentar o problema durante o tratamento do câncer de próstata. Pacientes mais novos costumam evoluir melhor. Entretanto, há tratamentos disponíveis que ajudam a melhorar o problema.

LEIA TAMBÉM+ ONU: 800 mil pessoas se suicidam todos os anos
+ Vacinas e câncer estão entre fake news mais comuns
+ Obesidade é o 2° principal fator de risco para o câncer


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo