Leia também:
X Ministro Eduardo Pazuello está com suspeita de Covid-19

Condenados LGBT poderão ficar presos com gênero escolhido

Definição será dada pelo juiz e terá como um dos critérios a preferência do preso envolvido

Pleno.News - 20/10/2020 21h59 | atualizado em 21/10/2020 07h40

CNJ aprovou resolução para destinar condenados a alas específicas ao gênero autodeclarado Foto: Reprodução

O Conselho Nacional de Justiça aprovou resolução que determina que condenados sejam direcionados a presídios utilizando como critério a autodeclaração de gênero de cada um. Isto significa que lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis ou intersexuais (LGBTI) cumpram pena em locais a partir de sua escolha de gênero, mesmo que não seja o gênero biologicamente definido.

A resolução determina ainda que basta a palavra do condenado para que ele seja incluído nesta regra, não havendo “comprovação” ou “avaliação” de terceiros sobre a identidade sexual do presidiário.

A medida provocou polêmica nas redes sociais. O deputado federal Eduardo Bolsonaro questionou se as “feministas” não iriam se opor à possibilidade de um homem biologicamente nascido cumprir pena em meio a mulheres porque se declarou como tal.

– Se um homem disser ser “mulher trans”, será preso com mulheres, estando livre pra fazer o que quiser. Cadê a revolta das feministas? – questionou o parlamentar.

Apesar do risco à integridade de outras presidiárias, sobretudo mulheres, a resolução do CNJ tem a simpatia de autoridades como o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux.

– Com esta nova resolução, o Brasil dá um passo importante no fortalecimento da tutela das minorias e no reconhecimento da dignidade da pessoa humana – destacou Fux.

A regra de autodeclaração de gênero também se estenderá a menores infratores que estejam cumprindo medidas socioeducativas. Adolescentes que se intitularem LGBTI terão que permanecer em alas destinadas a este grupo, com as devidas adaptações, observando-se o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Leia também1 Tribunal de Justiça do Rio bloqueia bens de Eduardo Paes
2 Pais são condenados por matar os três filhos recém-nascidos
3 STF concede prisão domiciliar a presos que têm filhos menores
4 Bunker com R$ 51 milhões: STF nega semiaberto a Geddel
5 RJ: Funcionário de hotel é preso após abusar de hóspede

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.