Leia também:
X Sindicalista é indiciado por agressão a opositor de Lula

Concurseiros que se disserem negros passarão por análise

Uma banca avaliadora irá comprovar raça dos candidatos

Camille Dornelles - 12/04/2018 12h34 | atualizado em 13/04/2018 07h46

Concurseiros que se intitulam negros poderão passar por avaliação Foto: Divulgação

O Ministério do Planejamento publicou uma portaria no Diário Oficial da União desta semana que permite a realização de uma prova de “análise visual” de candidatos a concursos públicos que se autodeclararem negros.

A medida passa a valer para qualquer edital aberto a partir desta quarta-feira (11). A Portaria Normativa 4 define que uma banca pode analisar se o candidato que se disse negro realmente é. Podem ser recrutados até cinco avaliadores.

A banca avaliadora deve conter homens, mulheres, brancos e negros e seus currículos deverão ser publicados na internet. O intuito é diminuir o número de fraudes nas cotas raciais. A autodeclaração, aceita como constitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), continua valendo, mas não será critério único.

Leia também1 Inscrição para concurso da Ebserh termina nesta terça
2 Aeronáutica lança edital com 180 vagas para a EPCAR
3 Liquigás Distribuidora abre concurso com 794 vagas

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.