Leia também:
X Eletrobras quadriplica lucro no segundo trimestre do ano

Youtuber que pediu morte de Bolsonaro se diz arrependido

Vina Guerrero afirmou que não tem intenção de "fazer uma violência dessas"

Camille Dornelles - 13/08/2019 10h40 | atualizado em 13/08/2019 16h52

Vina Guerrero pregou morte de Bolsonaro em vídeo Foto: Reprodução

Errata: Inicialmente publicamos uma foto de outra pessoa na matéria. Pedimos desculpas pelo erro.

O youtuber Vinicius Guerreiro, o Vina Guerrero, de 37 anos, revelou que esta arrependido de ter pedido o assassinato do presidente Jair Bolsonaro e de sua família. Em entrevista divulgada nesta terça-feira (13) pelo Estadão, ele afirmou que nunca teve a intenção de “fazer uma violência dessas”.

Vina declarou que teve um dia ruim quando gravou o vídeo e que ficou “indignado” com o presidente por sua fala sobre o pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

– Eu já estava meio cansado, quando eu me deparei com a pobreza e ouvi essa fala do presidente, fiquei muito indignado. Todo dia é uma fala nesse sentido, o presidente ofendendo alguém, ofendendo a memória de alguém, ofendendo a história, eu realmente perdi a linha – relatou.

Ele também afirmou que se afastou do PDT, partido ao qual é filiado, após a repercussão do caso. Vinicius se tornou alvo de inquérito da Polícia Federal a pedido do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Apesar de se declarar “arrependido” e “com medo”, afirmou que irá à polícia esclarecer o caso se for chamado. Ele também justificou seu “excesso”, como descreveu, como “um grito de ‘chega'”.

– De fato não sou muito simpático ao Bolsonaro, mas se ele fizesse um bom governo eu não teria porque falar contra ele da forma como falei – criticou.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.