Leia também:
X Mãe de Miguel consta como funcionária da prefeitura

Witzel decreta volta do metrô e do transporte público

Medida no Rio de Janeiro passa a valer neste sábado

Rafael Ramos - 05/06/2020 19h14 | atualizado em 06/06/2020 10h08

Trens, metrôs, barcas e ônibus voltam a funcionar no Rio de Janeiro Foto: Reprodução

A partir deste sábado (6), o metrô e os transportes intermunicipais (ônibus, barcas e trem) voltarão a funcionar no Rio de Janeiro. A decisão do governador Wilson Witzel foi publicada na tarde desta sexta-feira (5) em edição extraordinária do Diário Oficial.

Witzel suspendeu a triagem e o controle de passageiros no acesso às estações de transporte, que deverão disponibilizar álcool 70%. Funcionários e passageiros deverão utilizar máscara, para prevenir o contágio pelo coronavírus.

As linhas de ônibus intermunicipais poderão circular com todos os assentos ocupados, mas não será permitida a permanência de passageiros em pé. Já as linhas que fazem a ligação entre a Região Metropolitana e o interior do estado vão operar apenas com metade dos assentos disponíveis e sem poder manter passageiros em pé.

Trens e metrôs vão funcionar com apenas 50% de sua capacidade e o ramal Guapimirim permanecerá inoperante. A permanência de passageiros em pé também será proibida nas barcas, com as estações Charitas e Cocotá temporariamente fechadas.

– Caberá aos operadores efetuar os ajustes requeridos, modificando a oferta de transporte de maneira a atender eventuais adequações, evitando a aglomeração de pessoas nas estações de embarque e desembarque, nos terminais rodoviários, bem como no interior dos veículos e embarcações – informa trecho do decreto.

O governador afirmou que o “transporte público de passageiros é atividade essencial”. Em nota, a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) declarou que as empresas que operam linhas intermunicipais com destino à cidade do Rio de Janeiro estão prontas para a retomada das operações, atendendo a todas as recomendações sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde.

Leia também1 SP: Entrega de respiradores pode ocorrer só em setembro
2 Boulos ignora pandemia e mantém ato anti-Bolsonaro
3 Sudeste tem maior percentual de pagamentos do auxílio
4 Senado confirma ajuda de R$ 160 milhões para asilos
5 Governo não retirou recursos do Bolsa Família para a Secom

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.