Leia também:
X Após uma semana internado, Mario Frias recebe alta

Weintraub condena anestesista estuprador: “A favor de matar”

Ex-ministro de Bolsonaro defendeu convocação de plebiscito para alterar Código Penal Brasileiro

Gabriel Mansur - 12/07/2022 18h15 | atualizado em 13/07/2022 11h23

Abraham Weintraub Foto: PR/Carolina Antunes

Ex-ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub defendeu nesta terça-feira (12) que o médico que estuprou uma grávida durante o parto seja condenado à pena de morte, ainda que o Código Penal Brasileiro não preveja uma pena maior que 30 anos de detenção.

Provável candidato ao governo de São Paulo, Weintraub afirmou que “grande parte dos brasileiros gostaria de ter punições mais duras, mais severas e realmente pesadas para assassinos, ladrões contumaz e estupradores”.

– Sou contra torturar, mas eu sou a favor de matar. Sou a favor de julgar, condenar e executar, seguindo o devido processo legal. Não pode torturar para não cometer injustiça. Então, nesse caso do médico, do suposto estuprador, pra mim o julgamento está feito. Ele não vai fazer a menor falta na na face da terra. Pode “desplugar” ele da tomada – disparou.

A declaração foi feita ao longo de uma live que ele faz diariamente nas redes sociais. Weintraub sustentou ainda a convocação de um referendo nacional para que a população decida pelo agravamento de penalidades a criminosos mais perigosos.

– As famílias do país onde vocês vivem deveriam se reunir, indiretamente através da eleição de parlamentares, ou diretamente por uma consulta pública, o referendo ou plebiscito, para decidir se um caso como esse é passível de crime de morte. Eu acho que sim – completou.

O ex-ministro defende a modalidade porque, segundo ele, o Congresso Nacional não representa a população brasileira.

Leia também1 Mais três supostas vítimas de anestesista prestam depoimento
2 Bolsonaro voltará a Juiz de Fora pela primeira vez após facada
3 Mãe que perdeu bebê após parto com anestesista: "É um monstro"
4 Anestesista mandou marido de outra vítima sair durante parto
5 Delegada ouve marido de vítima de anestesista nesta terça-feira

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.