Leia também:
X Federação de banqueiros vai receber Bolsonaro e Lula

Vídeo mostra atropelamento de estudante por Bruno Krupp

Imagens do acidente foram gravadas por câmera de segurança na orla da Barra da Tijuca

Thamirys Andrade - 05/08/2022 16h11 | atualizado em 05/08/2022 16h35

 

Vítima não resistiu ao acidente Foto: Reprodução / Youtube

Um vídeo de uma câmera de segurança na orla da Barra da Tijuca registrou o momento em que a moto conduzida pelo modelo Bruno Fernandes Moreira Krupp, de 25 anos, atropelou o estudante João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, durante a noite do último sábado (30).

Nas imagens, obtidas pelo jornal O Globo, é possível ver o rapaz atravessar a rua a 20 metros de distância da faixa de pedestres ao lado de sua mãe, a assessora jurídica Mariana Cardim de Lima, e ser atingido pela moto em alta velocidade. O adolescente e sua mãe tinham acabado de sair de uma festa de aniversário e decidiram passear pelo calçadão da praia antes de retornarem para Realengo, onde residiam.

O atropelamento ocorreu na Avenida Lúcio Costa, na altura do Posto 3. Na ocasião, a vítima teve a perna amputada em razão da brutalidade da colisão, e o membro foi atirado para vários metros de distância. João chegou a ser levado ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, mas não resistiu.

Segundo José Darcy Krupp Filho, pai do modelo, Bruno tinha saído de sua casa, na Barra, para encontrar a sua namorada em um restaurante no mesmo bairro. De acordo com ele, o rapaz não estava alcoolizado e se encontrava a 100 quilômetros por hora, em uma rodovia de 60. Testemunhas, entretanto, afirmam que o rapaz devia estar a 150 quilômetros por hora. Uma perícia será realizada para determinar a velocidade.

O advogado de Bruno, Willian Pena, afirmou que entrará com pedido de habeas corpus para revogar a prisão preventiva. Ele afirma que, embora seu cliente estivesse acima da velocidade permitida, o pedestre surgiu subitamente na rodovia, fora da faixa de pedestre.

– Ele disse que, segundos após dar uma arrancada com a moto, houve o choque. Mas o velocímetro ainda será avaliado pela perícia. Além disso, confirmou ter tirado a Carteira Nacional de Habilitação há cerca de 15 dias e que o veículo estava emplacado até o momento do acidente, quando a placa caiu. É importante frisar também que não houve dolo de matar e os eventos anteriores não são antecedentes lógicos do resultado final. Além disso, não há o que se falar em garantia da ordem pública justamente porque, em uma cidade com violência grave, um atropelamento não teria o condão de causar intranquilidade na sociedade – argumentou Pena.

Bruno foi transferido nesta sexta-feira (5) para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Marcos Moraes, no Méier, a pedido do médico da família, que alega possibilidade de lesão nos rins. A equipe da unidade de saúde já havia liberado Bruno para ser levado ao hospital penitenciário apontando quadro estável.

O modelo responderá por homicídio com dolo eventual, Bruno também já era investigado por estupro e estelionato. Após a revelação do caso, a modelo Priscila Trindade, de 28 anos, também decidiu acusar formalmente o rapaz por estupro, e recebeu relatos de abusos semelhantes por parte do rapaz feitos por cerca de 40 outras mulheres nas redes sociais.

Leia também1 Modelo é preso em hospital por atropelar e matar jovem no RJ
2 RJ: Modelo se manifesta após atropelar e matar adolescente
3 Mais de 40 mulheres relatam abusos sexuais por Bruno Krupp
4 Bruno Krupp é levado à UTI após pedido de médico da família
5 Fotos: Amigos vão ao velório de Jô Soares em São Paulo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.