Leia também:
X “Vou tomar a vacina por último, tem muita gente apavorada”

Vídeo: Deputados Arthur do Val e Kim Kataguiri invadem hospital

Secretaria de Saúde diz que deputados tentaram entrar em ala da Covid para pacientes graves

Pleno.News - 17/04/2021 15h42 | atualizado em 17/04/2021 16h22

Deputados foram acusados de invadir hospital Foto: Reprodução

Os deputados estaduais Arthur do Val (Patriota) e Ricardo Mellão (Novo), além do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), invadiram o Hospital Geral de Guarulhos, Grande São Paulo, na tarde de sexta-feira (16), segundo o governo do estado.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, eles tentaram acessar à força a área restrita de atendimento aos casos graves de Covid-19 promovendo aglomeração e risco à equipe e aos pacientes da ala.

Nesta sexta-feira, o Hospital Geral de Guarulhos estava com 60 pacientes internados com quadros graves da Covid-19, sendo 27 em enfermaria e 33 em UTI.

Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei, publicou em seu perfil no Twitter um vídeo no qual afirma que o grupo fez “uma fiscalização com o máximo de respeito e que em nenhum momento usou de grosseria ou de violência”. Segundo do Val, a escolha pelo Hospital Geral de Guarulhos acontece por ser uma unidade a qual ele enviou emendas

– É claro que há o primeiro choque de uma fiscalização surpresa, quando a gente chega lá com câmera. O pessoal resiste no começo, isso é normal. Só que, em nenhum momento, nós usamos de grosseria ou violência. Em nenhum momento. A gente simplesmente pediu permissão para entrar, a gente disse que não podia esperar porque era uma fiscalização surpresa – justificou.

Kim Kataguiri, também por meio do Twitter, disse ser “bizarro que, no meio de uma pandemia, a pasta dedique seu tempo para espalhar mentiras na internet”.

– Hoje lamentavelmente fomos acusados pela Secretaria de Saúde de SP de ter invadido(!) um hospital público em Guarulhos. É bizarro que, no meio de uma pandemia, a pasta dedique seu tempo para espalhar mentiras na internet. O @arthurmoledoval já esclareceu tudo o que houve – escreveu.

Em nota, a SES lamentou o ocorrido e informou que a “conduta dos parlamentares destoa do que é esperado de autoridades públicas, que deveriam ser exemplo e zelar pela segurança da população, principalmente em tempos de crise sanitária global”.

Ainda segundo o texto, o episódio é “um ato de desrespeito não apenas com os profissionais da saúde que ali atuam, mas também com as vítimas da doença e seus familiares”.

*Estadão

Leia também1 PT e partidos de centro disputam apoio de evangélicos para 2022
2 Fiuza sobre educação no Brasil: "Centrais de panfletagem"
3 Organização ganha contrato de R$ 370 mi com 'documento falso'
4 "Se fosse o poste presidente, teria lockdown nacional"
5 Profissionais da rede pública de ensino são vacinados no Rio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.