Leia também:
X Jovem brasileiro é considerado o melhor violinista do mundo

Traficantes fizeram morador de refém na Maré e gravaram live

"Nós só quer se entregar, mais nada", disseram na transmissão ao vivo

Thamirys Andrade - 27/09/2022 11h35 | atualizado em 27/09/2022 13h29

Caso ocorreu durante operação policial Foto: Reprodução / Youtube

Suspeitos de serem traficantes fizeram um morador do Complexo da Maré, comunidade do Rio de Janeiro, de refém e transmitiram o caso por meio de live na internet para tentar negociar uma rendição com os policiais, durante a operação realizada nesta segunda-feira (26). Na transmissão, o grupo afirmou que queria se entregar.

– Nós só quer se entregar, mais nada. Nós só quer viver a nossa vida. O morador está na casa de refém, assustado – disseram, diretamente de dentro de uma residência localizada na comunidade Baixa do Sapateiro.

Segundo Ivan Blaz, porta-voz da Polícia Militar, o refém foi libertado sem sofrer ferimentos.

Agentes das polícias Militar e Civil do estado entraram nas comunidades da Vila do João e Vila dos Pinheiros para conter uma tentativa de invasão de criminosos de facções rivais pelo controle da venda de drogas. Vinte e três suspeitos foram presos na operação e cinco morreram. De acordo com a polícia, todos que faleceram eram criminosos em confronto.

O conflito impediu moradores de saírem para trabalhar e crianças de irem para a escola. Ao todo, 35 escolas da rede municipal e três unidades de saúde do município, que funcionam na Maré, não abriram nesta segunda.

Leia também1 Creche simula eleição e estimula voto de crianças em Lula
2 Professor é suspeito de assediar alunas de 12 e 13 anos, em escola
3 Casal tinge cachoeira de azul para chá revelação e é criticado
4 Apoiador de Bolsonaro morre a facada após briga por política
5 Ex-Fazenda vê marido sendo morto e é assaltada rumo ao IML

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.