Leia também:
X Moro diz que vazamento é “sensacionalismo barato”

Trabalhadores rejeitam greve geral desta sexta-feira

Paralisações afetam transportes e serviços básicos

Gabriela Doria - 14/06/2019 09h30 | atualizado em 14/06/2019 16h59

A greve geral convocada nesta sexta-feira (14) por sindicatos e movimentos de esquerda não contou com a aprovação de grande parte dos trabalhadores. A mobilização afeta o funcionamento do transporte público e de serviços básicos, como bancos, em diversas cidades dos país.

Além da paralisação de serviços públicos, manifestantes contrários à reforma da Previdência e ao contingenciamento das verbas para a Educação causaram transtorno para quem saiu para trabalhar. Milhares de pessoas enfrentaram dificuldade para chegar ao serviço e outras ficaram presas em engarrafamentos quilométricos. Em João Pessoa, operadores de telemarketing foram impedidos de entrar na empresa.

Em Florianópolis, militantes fizeram barricadas e colocaram fogo em objetos nas estradas. No Rio, houve um princípio de tumulto na região central e a polícia lançou bombas de efeito moral. Em Porto Alegre, algumas pessoas colocaram fogo em trilhos de trem para evitar que a locomotiva operasse.

Nas redes sociais, o assunto foi um dos mais comentados. A hashtag #Dia14BrasilTrabalha foi a mais comentada no Twitter.

Leia também1 Policial acaba ferido no olho durante manifestação no RS
2 Greve em SP: Para não perder voo, passageiros andam 4 km
3 Vídeo: Cinco pessoas são atropeladas durante protesto
4 Fogo no Congresso Nacional assusta pedestres e internet

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.