Trabalhadora morre ao inalar fumaça em protesto em BH

Ela estava em um ônibus indo para o trabalho quando manifestantes queimaram pneus na estrada

Pleno.News - 18/06/2019 08h48

Fumaça tóxica de pneus queimados mata trabalhadora Foto: Reprodução

Uma mulher morreu ao inalar a fumaça tóxica de pneus queimados em um protesto em Belo Horizonte, em Minas Gerais, na última sexta-feira (14). Edi Alves Guimarães, de 53 anos, estava internada no CTI de um hospital na capital mineira e morreu nesta segunda (18).

Edi Alves estava em um ônibus a caminho do trabalho quando manifestantes montaram barricadas e atearam fogo aos pneus. Ela passou mal com a fumaça e foi socorrida por policiais militares. Ainda na viatura a caminho do hospital, ela teve duas paradas cardiorrespiratórias. Ela era mãe de oito filhos.

De acordo com o tenente-coronel Bruno Assunção, que atendeu socorreu Edi, o ônibus em que ela estava era o coletivo mais próximo da barricada de pneus. Por não ter como escapar, Edi inalou a fumaça tóxica da queima da borracha.

Nas redes sociais, internautas lamentaram a morte da mulher. Eles ressaltaram que ela é uma vítima inocente dos manifestantes da esquerda que promovem violência em seus protestos. O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) disse que “oito crianças ficaram sem mãe a troco de nada, em razão de um vandalismo sem propósito”.


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo