Leia também:
X Jair Bolsonaro: “Ninguém é obrigado a tomar vacina”

Toffoli dá 24 horas para STJ ‘explicar’ decisão sobre Witzel

Governador do Rio de Janeiro foi afastado do cargo na sexta-feira

Henrique Gimenes - 31/08/2020 21h13 | atualizado em 31/08/2020 21h46

Governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel Foto: Agência Brasil/Antonio Cruz

Nesta segunda-feira (31), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deu um prazo de 24 horas para que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) apresente informações sobre o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de seu cargo.

Toffoli é o relator de um recurso apresentado pela defesa de Witzel ao Supremo. No documento, os advogados questionam o afastamento do governador e também se ele poderia ser determinado por um ministro de forma individual ou se necessita do aval da Corte Especial do STJ.

Witzel foi afastado na sexta-feira (28) pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ, após uma acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. A medida tem validade de 180 dias e pode ser ampliada. O caso será analisado pela Cortenesta quarta-feira (2).

Após o STJ se manifestar, a Procuradoria Geral da República (PGR) também deve ser ouvida.

Leia também1 Flávio Bolsonaro diz que Witzel é psicopata e mentiroso
2 Toffoli analisará pedido de Witzel contra afastamento
3 Governador interino do RJ tenta se reunir com Bolsonaro
4 Witzel recorre ao Supremo para voltar ao governo do RJ
5 Witzel: "Estou sendo linchado por contrariar interesses"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.