Leia também:
X Fazendeiros podem ter feito queimadas na Amazônia

“Tenho colaborado para que esse caso seja solucionado”

Flordelis desmentiu notícia divulgada por jornal

Rafael Ramos - 28/08/2019 15h53

Flordelis nega estar dificultando investigações da morte do marido Foto: Divulgação

A deputada federal Flordelis usou suas redes sociais, nesta quarta-feira (28), para se defender de uma matéria publicada pelo jornal O Fluminense. A reportagem diz que a cantora tem criado obstáculos ao apresentar versões contraditórias e omitindo informações relevantes para se chegar à conclusão do assassinato do pastor Anderson do Carmo.

– A avalanche de inverdades e versões distantes da realidade dos fatos continua. O jornal O Fluminense publicou uma matéria com a informação de constar dos inquéritos minha atitude de atrapalhar as investigações. Isso não está no relatório conclusivo do inquérito e não poderia estar porque, em nenhum momento, tentei atrapalhar as investigações. Muito ao contrário disso: tenho colaborado para que esse caso seja definitivamente solucionado e eu possa ter descanso – afirmou a parlamentar.

Na segunda-feira (26), Flordelis compartilhou um trecho da canção A Voz do Silêncio, de seu DVD lançado em 2016. Ela conta que gravou essa canção pela primeira vez em 2005, mas que ela tem falado bastante ao seu coração atualmente.

– Prefiro me calar e deixar Deus me justificar – encerrou.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.

Leia também1 Caso Flordelis: Entenda quem é quem e o que já foi revelado
2 Igrejas de Flordelis trocam de nome para Cidade do Fogo
3 Flordelis e filha esconderam celulares para despistar pastor
4 Número do pastor Anderson sai de grupos de WhatsApp

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.