Leia também:
X Agência europeia aponta nova reação à vacina AstraZeneca

Técnica que usou vacina de adulto em crianças diz que não foi treinada

Ela também afirmou que recebeu instruções para aplicar os imunizantes em todos os públicos, porque eles estavam perto do vencimento

Pleno.News - 17/01/2022 17h15 | atualizado em 17/01/2022 17h30

Técnica que vacinou crianças erroneamente diz que não foi treinada Foto: EFE/Jorge Abrego

Após vacinar pelo menos 48 crianças contra a Covid-19 com doses destinadas a adultos, na Paraíba (PB), a técnica responsável pela aplicação das doses prestou depoimento ao Ministério Público Federal (MPF).

E, de acordo com o portal R7, que obteve uma cópia do depoimento, a profissional de saúde afirmou que recebeu instruções para aplicar os imunizantes em todos os públicos, já que as doses estariam perto do vencimento.

O caso ocorreu na cidade de Lucena, região metropolitana de João Pessoa (PB). As crianças de 5 a 11 anos de idade foram vacinadas antes mesmo da chegada dos imunizantes pediátricos ao Brasil.

As vacinas infantis possuem diferenças na dosagem, na composição e na concentração de RNA mensageiro, elemento principal do imunizante. As crianças também devem receber apenas um terço da dosagem administrada a maiores de 12 anos.

A técnica responsável foi afastada no dia 14 de janeiro, uma semana após a aplicação das doses da vacina. Em seu depoimento ao MPF, ela relatou que chegou a prestar queixa à chefe de imunização de Lucena de que “estava sozinha na vacinação, sem coordenadora, enfermeira, médica nem dentista, acompanhada somente de uma ACS (agente comunitária de saúde) e do motorista”.

A técnica também contou que foi a chefe dela quem determinou a vacinação de “todas as pessoas, porque as vacinas iriam vencer”. Contou ainda que “não houve capacitação da prefeitura sobre a vacinação de Covid para adultos e crianças […], que ninguém lhe repassou nenhuma informação sobre diferenças de volumes (entre vacinas para os adultos e para as crianças)”, o que a levou a vacinar todos com a mesma dosagem.

O MPF segue investigando o caso e, ao veículo, explicou que o que mais preocupa no momento “são as vacinações futuras, o acompanhamento das crianças, e mostrar que esse fato isolado no município de Lucena não atrapalha em nada a vacinação pediátrica aplicada de maneira adequada”.

Leia também1 48 crianças receberam doses de adulto vencidas contra a Covid
2 SP: Crianças ganham 'certificado de coragem' após se vacinarem
3 Anvisa e Butantan discutem hoje uso da CoronaVac em crianças
4 Mulher terá que pagar R$ 50 mil após se vacinar ilegalmente
5 "Se STF liberar, 'plano da Covid' estaria pronto em poucas horas"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.