Leia também:
X Lula pede que Supremo anule decisão sobre ação do triplex

Suspeitos de furar fila da vacina viram alvos de operação policial

Enteados de um diretor de hospital em Niterói, no Rio de Janeiro, teriam recebido vacina sem fazer parte de grupo prioritário

Paulo Moura - 22/02/2021 09h19 | atualizado em 22/02/2021 10h10

Polícia cumpre mandado em hospital de Niterói Foto: Reprodução

Uma operação para apurar fura-filas da vacina contra a Covid-19, nesta segunda-feira (22), apontou que enteados de um diretor do Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, tomaram a primeira dose do imunizante apesar de não fazerem parte do grupo prioritário.

A investigação partiu de uma denúncia do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-RJ) e descobriu que um adolescente de 16 anos e uma jovem de 20 anos receberam a vacina. Todos foram intimados a depor.

– Na casa dos jovens foi apreendido o cartão de vacinação que demonstra que eles tomaram a primeira dose – disse o delegado Thales Nogueira.

Nogueira e agentes do Departamento-Geral de Combate à Corrupção cumpriram mandados de busca e apreensão contra o padrasto e a mãe dos jovens, contratados do Instituto Sócrates Guanaes, Organização Social (OS) que administra o Azevedo Lima.

Semana passada, agentes foram ao Azevedo Lima e encontraram rasuras e vulnerabilidades na lista de vacinados. Segundo a polícia, os enteados apareciam como “acadêmicos de medicina”. A especializada pediu à Justiça a busca e apreensão da lista de vacinados e a relação de estagiários, acadêmicos, internos e residentes da unidade para comparação.

Leia também1 Com vacinação avançada, Israel começa a reabrir a economia
2 Brasil já vacinou 5,85 milhões de pessoas contra a Covid-19
3 Cesar Filho rebate Mônica Bergamo por falar de vacinação
4 Onda de frio nos Estados Unidos já deixou 69 pessoas mortas
5 Trajano é vista por PT como nome do ‘capital’ para chapa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.