Leia também:
X PSC vai ao STF contra passaporte da vacina para igrejas em PE

Suspeito por sequestro de jornalista, ex-presidente da Assembleia de RR é preso

Jalser Renier foi preso preventivamente na Operação Pulitzer II nesta sexta-feira

Pleno.News - 01/10/2021 20h58 | atualizado em 01/10/2021 21h47

Jalser Renier Foto: Ascom/ Ale-RR

O deputado estadual Jalser Renier (Solidariedade), de Roraima, foi preso preventivamente na Operação Pulitzer II nesta sexta-feira (1º), em Boa Vista. Ele é suspeito de ser o mandante do sequestro do jornalista Romano dos Anjos, em outubro do ano passado.

Renier é ex-presidente da Assembleia Legislativa de Roraima. Ele deixou o cargo em 2020. O deputado estava em seu escritório político quando foi preso.

A ordem de prisão é da juíza convocada Graciete Sotto Mayor Ribeiro, do Tribunal de Justiça de Roraima. A decisão atende a um pedido do Ministério Público do Estado. As investigações da Operação Pulitzer estão sob sigilo.

Em nota, a Promotoria informou que cerca de 70 policiais civis e militares, e agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumprem 4 mandados de prisão preventiva e 8 mandados de busca e apreensão na capital Boa Vista.

De acordo com o Ministério Público de Roraima, 7 prisões temporárias da primeira fase da investigação foram convertidas em preventivas.

A Pulitzer I foi deflagrada em 17 de setembro.

COM A PALAVRA, O DEPUTADO
Até a publicação desta matéria, a reportagem tentou contato com a defesa do deputado, mas sem sucesso. O espaço permanece aberto a manifestações.

*AE

Leia também1 Jornalista preso por decisão de Moraes segue sem se alimentar
2 Alexandre Garcia atrai interesse da Jovem Pan e RedeTV!, diz site
3 Equipe da Globo é atacada com pedradas em aldeia indígena
4 Folha publica resposta de Hang, mas "esconde" atrás de paywall
5 Após sequestro, jornalista da Record é localizado com fraturas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.